23 de janeiro de 2021
Campo Grande 30º 21º

Defensora poderá ficar à frente da Secretaria da Mulher

O prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP), afirmou na manhã de hoje que enquanto não é definido o nome de quem ficara à frente da Secretaria da Mulher,  quem trabalhará ao lado da prefeitura será uma defensora “Estou conversando com três defensoras que estão muito envolvidas com a secretaria e hoje eu vou chamá-las para uma reunião e solicitar que elas trabalhem com a prefeitura enquanto não definimos o nome da secretária”, explica o prefeito. Olarte se declara defensor de projetos voltados para as mulheres e diz que está acompanhando o projeto “Botão do Pânico” que tem o intuito de combater a violência contra as mulheres. “Sou um defensor de projetos voltados para as mulheres, garanto que tudo que for viável para as mulheres será trabalhado a favor durante minha gestão”. Questionado sobre a criação da Coordenadoria Municipal dos Assuntos Indígenas, ampliando o atendimento das demandas por moradia, saúde, educação e infraestrutura, o prefeito afirma estar focado para criar essa coordenadoria e ressalta ainda que em breve será criada a 5° aldeia indígena em Campo Grande. “A sociedade gostaria disso e tenho certeza que será mais um passo positivo da nossa gestão. Estamos abertos para conversas, não basta dar a terra aos índios, temos que incentiva-los a produzir e serem sustentáveis com a terra”, finaliza o prefeito. Olarte irá a Brasília amanhã para conversar com o Ministério da Justiça, referente a criação da Secretaria de Defesa Social, que irá trabalhar no combate às drogas na Capital, ao lado da Secretaria do Estado de Justiça e Segurança Pública. Indagado sobre a questão de o PMDB assumir a secretária, Olarte afirma que mesmo sem a definição do nome, as conversas com a sigla ainda ocorrem.

Dany Nascimento e Tayná Biazus