19 de junho de 2021
Campo Grande 27º 14º

Policiais Civis desmentem informações repassadas pelo governador Azambuja

A- A+

Informações propagadas pelo governo do Estado, em nota oficial publicada à imprensa, afirmando que o reajuste da classe da Polícia Civil já havia sido realizado em dezembro do ano passado, causou indignação na classe que alega ser falsa a informação.

O presidente do Sinpol/MS (Sindicato dos Policiais Civis de Mato Grosso do Sul) Alexandre Barbosa, explica que o informe divulgado pelo governo não deve ser considerado para classe dos policiais civis, pois, “o pagamento apresentado é em relação a um acordo realizado no ano de 2013 sobre reajuste salarial da época, e não pelo qual estamos lutando agora. De lá para cá, este valor foi parcelado em três vezes, sendo a ultima em dezembro do ano passado”.

As reivindicações da categoria, neste ano é que a classe seja remunerada como nível superior, “já que desde 2006 é condição o para admissão na instituição”, contudo, a remuneração é incompatível com a escolaridade estabelecida, “pois somos remunerados a nível médio”, afirma. Uma proposta de reajuste foi encaminhada para o governo baseada no compromisso de valorização da categoria firmado pelo governador Reinaldo Azambuja, em campanha eleitoral.

A exigência central da classe, é que o Azambuja , “cumpra com as promessas feitas na época de campanha para governo, onde comprometeu – se a nos colocar entre os cinco melhores salários do país”, menciona Barbosa. O sindicato afirma ter um documento assinado por Azambuja, onde firma essa promessa.