25 de junho de 2021
Campo Grande 30º 19º

Prefeito é intimado por apresentador a pagar professores em 2 vezes

A- A+

Em entrevista ao vivo no programa de televisão O Povo NA TV, com o apresentador Tatá Marques, o prefeito de Campo Grande Gilmar Olarte (PP) foi intimado a pagar os 8,46% de aumento em duas vezes. O apresentador pedia a produção do programa para entrar em contato com o prefeito, porém o telefone estava desligado. O presidente da ACP(Sindicato dos Profissionais da Educação de Campo Grande), Geraldo Gonçalves  falou ao vivo que neste caso, provavelmente a categoria vote a favor, já que essa proposta é razoável. Na entrevista, professor Geraldo disse que a fala do prefeito, no mesmo programa na última sexta-feira foi fora de propósito.  “A fala do prefeito foi inoportuna porque ele está tentando jogar a opinião pública contra os professores”, disse. Geraldo também disse que algumas informações sobre o salário dos professores são inverídicas. “O prefeito passa uma informação que não é verdadeira, é preciso que eles olhem para dentro da escola, todos os problemas da sociedade caem sobre o professor e eles não veem as dificuldades que passamos em sala de aula”, afirmou. Segundo o presidente, os professores querem sua valorização, e a forma de mostrar que a prefeitura tem respeito com os professores é pagando o reajuste a que eles têm direito. “O professor gostaria de ser valorizado e quer que o prefeito cumpra a lei que está em vigor”. Na manhã de hoje os professores da Reme (Rede Municipal de Ensino) rejeitaram por unanimidade a proposta do prefeito de Campo Grande Gilmar Olarte (PP) de pagar parceladamente em sete vezes, o reajuste salarial de 8,46% que deveria ter sido pago em outubro deste ano. Em Campo Grande existem 96 escoas municipais e 56% estão em greve e 5% estão parcialmente em greve. Em nota sobre a greve a diretoria da ACP informa que “o comprovante de salário apresentado pelo prefeito à mídia, não retrata a realidade da maioria dos professores, principalmente no início da carreira, visto que temos uma tabela de progressão funcional, de acordo com o tempo de magistério e formação profissional do professor”. “O prefeito ao divulgar o salário dos professores, não contribui e quer reforçar que ele é superior a qualquer lei, nós possuímos um estatuto, que estrutura e  estabelece a carreira dos profissionais de educação”, informa a nota divulgada aos professores na manhã de hoje intitulada ‘INFORMATIVO SOBRE A GREVE’. Hoje às 14hs os professores retornam para ACP para discutir desdobramentos da greve e a possibilidade de mover uma ação civil pública contra o município caso Olarte insista em não pagar o reajuste salarial dos professores. Leide Laura Meneses