08 de maro de 2021
Campo Grande 30º 20º

Técnico de Enfermagem

Prefeitura suspenda convocação de aprovados em concurso e abre 'Processo de Contratação Emergencial'

A Prefeitura de Campo Grande é investigada pelo Ministério Público Estadual (MPE) por contratar funcionários ao invés de convocar aprovados em concurso público. Segundo publicação do Diário Oficial do órgão desta quarta-feira (2), a Prefeitura estaria privilegiando sistema de contratação direta ao invés da convocação dos concursados.

Conforme inquérito civil 06.2016.0000.221-6, no dia 29 de janeiro deste ano, foi publicado no Diário Oficial do Município a convocação de 74 técnicos de enfermagem aprovados em concurso de 2013, ainda vigente, para apresentaram documentação para posterior nomeação, que aconteceria em cinco dias segundo edital 01/2016, assinado pelo secretário de administração Ricardo Treffzger Ballock. 

Porém, no dia 3 de fevereiro de 2016, foi publicado no Diogrande o edital n. 02/2016 que tornou sem efeito o edital 01/2016 suspendendo a convocação. "O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO, de acordo com a legislação em vigor, TORNA SEM EFEITO o Edital n. 01/2016, de 28 de janeiro de 2016, publicado no DIOGRANDE n. 4.476, de 29 de janeiro de 2016, que convocou candidatos classificados no Concurso Público da PMCG, para o cargo de Técnico de Enfermagem.", é o que consta na publicação.

No dia seguinte, a Prefeitura publicou no Diário Oficial edital 03/2016 que prevê contratação de técnicos de enfermagem por meio de "Programa de Contratação Emergencial", que consiste em um processo seletivo simplificado no qual os candidatos serão avaliados por títulos e análise curricular. O salário base é R$ 1.243 mil para jornada de 40 horas por semana. O prazo de contrato termina dia 15 de julho deste ano.

A equipe do MS Notícias entrou em contato com secretário de administração Ricardo Ballock e com secretário de saúde Ivandro Fonseca, mas nenhum deles atendeu a ligação ou retornou o recado até fechamento desta matéria.