22 de maio de 2022
São Paulo 23º 11º

CAPITAL

Prefeitura vai ampliar serviço de Teleatendimento para pacientes com sintomas respiratórios

A- A+

A partir desta terça-feira (25), o serviço de Teleatendimento da Prefeitura de Campo Grande para casos de pacientes com sintomas respiratórios será reforçado. O objetivo é ampliar o acesso ao serviço para pacientes que estejam com sintomas de Gripe ou Covid-19, diante do aumento expressivo na procura por atendimento nas unidades de saúde.

Atualmente, o serviço estava funcionando com equipe multidisciplinar composta por oito profissionais. O quadro será reforçado com mais oito profissionais, totalizando 16 profissionais por período, sendo quatro médicos.

O intuito do Teleatendimento é orientar e dar o devido encaminhamento ao paciente sintomático respiratório sem a necessidade de que ele se desloque ate às unidades de saúde, evitando assim o risco de contaminação. Somente neste mês de janeiro, o serviço já realizou mais de 9,2 mil atendimentos e a expectativa é dobrar nas próximas semanas.

Como funciona?

Ao ligar no número 2020-2170, o paciente ouvirá uma gravação explicativa sobre o serviço. A recepção será feita por um profissional que irá colher o histórico da pessoa, com base em um questionário pré-estabelecido, que será inserido no sistema.

Posteriormente, o paciente será transferido para a equipe médica de teleatendimento, caso seja necessário, que dará o encaminhamento devido e recomendará a condulta mais assertiva com base no histórico colhido. O atendimento acontece diariamente (inclusive aos sábados, domingos e feriados) de 7h às 19h.

 O sistema foi desenvolvido pela Prefeitura de Campo Grande através da Agência Municipal de Tecnologia da Informação e Inovação (Agetec) e com o apoio técnico da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau).

Histórico

Campo Grande foi uma das primeiras cidades do País a implementar esse tipo de serviço, em março de 2020, utilizando a estrutura tecnológica, ferramentas e protocolos próprios, elaborados à época em tempo recorde.

"A intenção do serviço é garantir o acesso do paciente ao serviço de saúde, mesmo que de forma remota, otimizando assim a assistência prestada. É um modelo que foi adotado em grandes centros e com resultados positivos. A pandemia impôs restrições e cuidados necessários, e as pessoas acabam evitando buscar uma unidade de saúde, sendo essa ferramenta muito importante para dar a esse paciente a orientação adequada", destaca o secretário municipal de Saúde, José Mauro Filho.

Além do atendimento a casos suspeitos, o serviço também está disponível para tirar dúvidas sobre o processo de imunização contra a Covid-19.