12 de junho de 2021
Campo Grande 25º 14º

Prontomed da Santa Casa ficará fechado por 120 dias pra reforma

A- A+

Na tarde de hoje, o superintendente da Santa Casa de Campo Grande, Roberto Madid recebeu a imprensa acompanhada do presidente da ABGC (Associação Beneficente de Campo Grande), Wilson Teslenco e anunciou que uma reforma será feita no Prontomed, que é uma das portas de entrada de urgência e emergência da Santa Casa para pacientes particulares e conveniados.

Segundo Roberto, a reforma será feita em 120 dias com recursos que foram adquiridos pelo próprio hospital, através deste setor e de alguns outros repasses que o hospital vem recebendo, já que a Vigilância Sanitária do Município solicitou que o local passe por uma reforma, o que não acontece há nove anos.

“Faz nove anos que o Prontomed não recebe reforma e a Vigilância pontuou algumas coisas simples como a troca de portas, manutenção no teto que sofre infiltrações, parte elétrica, são pequenas adequações que foram pontuadas e como a nova direção da ABCG já vinha se preparando para está reforma e reservando um dinheiro porque está obra já era prevista, vamos fechar o Prontomed no dia 11 de janeiro às 00h00. São R$ 800 mil que podem sofrer variações tanto para mais como para menos e já temos quase o valor total em caixa. Se faltar vamos verificar a possibilidade de parcelar o restante e ir efetuando o pagamento, isso será negociado”, explica o superintendente.

Roberto afirma que o espaço total da área ocupada pelo Prontomed não será ampliado, apenas as salas de observação devem ser maiores dentro da nova estrutura. “O local será melhorado, hoje recebemos quase quatro mil atendimentos por mês e queremos atender ainda mais pacientes. O Prontomed ajuda o hospital a angariar recursos, já que o que é repassado pelo SUS (Sistema Único de Saúde) não da para atender a demanda do hospital”.

O presidente da ABCG explica que atualmente o Prontomed possui 15 leitos e com a reforma, passa a ter 23 leitos. Teslenco destaca ainda, que mesmo com o Prontomed fechado para reforma, o hospital não negará atendimento a nenhum paciente.

“Não vamos negar atendimento para nenhum paciente. O paciente que tiver convênio pode vir ao hospital, dará entrada pelo SUS e se precisar ficar internado, receberá o mesmo atendimento porque o SUS funcionará normalmente durante a reforma do Prontomed. Não vamos negar atendimento a ninguém”, diz o presidente.

Questionado sobre onde devem ficar os profissionais que atuam no Prontomed, Wilson afirma que serão deslocados para outros setores até o final da reforma. O Prontomed conta hoje com 20 médicos, que atendem por escala, 28 técnicos, quatro enfermeiros e 13 funcionários no setor administrativo.

Após a reforma, o Prontomed terá capacidade para atender 60% a mais. “Queremos gerar resultados financeiros com esta reforma, pensando no bem do hospital e oferecer aquilo que a sociedade necessita, acredito que dentro de 120 dias já estaremos entregando está obra e retomando o atendimento. O que devemos destacar na reforma, é que o setor receberá mais tecnologia, não teremos mais improvisos no setor”, ressalta o presidente.

Dany Nascimento