20 de abril de 2021
Campo Grande 32º 19º

Iniciativa

UEMS estuda oferecer cursos de linguística para policiais no Estado

Representantes do Núcleo de Estudos em Análise do Discurso (NEAD) da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), de Campo Grande estiveram reunidos na última terça-feira (30), com o subcomandante Geral da Polícia Militar, coronel Francisco Assis Ovelar para discutir a possibilidade de um curso de Linguística para Policiais Militares, oferecido pela Universidade.

O objetivo é capacitar os Policiais como especialista em Linguística para a prática do seu cotidiano profissional. Segundo o professor doutor Marlon Leal Rodrigues, quando os textos apresentam questões dúbias, é o linguista que dá um parecer. “Nos casos de interrogatórios, o que o suspeito ou vítima respondeu realmente quer dizer o que o policial entendeu ou tem mais coisas para se levar em consideração”, questiona o professor, demonstrando algumas das instrumentalidades que a linguística traz para o trabalho policial.

Para a coordenadora do curso de Letras Bacharelado, professora doutora Aline Saad Chaves, o curso vai ajudar a ampliar a comunicação entre os Policias e a população em geral. “O discurso é a língua mais as suas condições de produção, seu contexto. Essas condições de produção podem ser imediatas, como um Policial falando com uma pessoa na rua, mas também podem ser condições históricas, da Polícia e do cidadão”, explicou Aline.

A proposta foi bem aceita pelo subcomandante Geral da Polícia Militar, coronel Francisco Assis Ovelar, que avalia como positiva a qualificação dos policiais. “Mesmo que a Polícia adote uma doutrina positivista de aplicação da Lei em seu rigor, nossos Policias precisam estar preparados para se comunicar com população”, comentou o coronel durante a reunião.

Nas próximas reuniões entre técnicos da Polícia Militar e professores da UEMS serão discutidas a grade curricular do curso e a seleção dos interessados.(Com assessoria).