21 de junho de 2021
Campo Grande 27º 16º

Vereadores criticam retirada de geradores de energia da Cidade de Deus

A- A+

Na noite de ontem foram retirados da Cidade de deus os geradores instalados em setembro, deixando as 470 famílias que residem na favela sem energia. Tanto os vereadores da base do prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP), quanto os da oposição, não concordaram com a situação em que as famílias foram colocadas.

A vereadora Luiza Ribeiro (PPS) classificou como covardia o desligamento dos geradores, que aconteceu após a forte chuva que caiu em Campo Grande na tarde de ontem. “A prefeitura como ato administrativo não pode causar lesão aos direitos humanos. As pessoas que estão ali tem direito constitucional a dignidade humana, não podem ser tratadas dessa maneira”.

Os geradores da Cidade de Deus geradores foram doados por empresários. A luz era desligado todos os dias às 18h e religados às 4h. Com o corte, as famílias não tem local adequado para colocar alimentos que devem ficar refrigerados e até medicações, como disse o vereador Paulo Pedra (PDT). “Tem pessoas ali que precisam de medicamentos que devem ficar resfriados, como é o caso da insulina. O que essa pessoa fará sem luz? Onde irá guardar?”.

O vereador Chiquinho Telles (PSD) relembrou que já foi realizada uma audiência pública com a Energisa, empresa energética responsável pela Capital, e é alegado friamente pela empresa, segundo Chiquinho, que ela (Energisa) está cumprindo uma lei, já que não há regularização dos imóveis, e prevenindo que acidentes aconteçam.

Os vereadores da oposição cobram do executivo municipal, e da Emha (Agência Municipal de Habitação), maior agilidade nesses trabalhos, para que todas as famílias sejam transferidas para um local adequado e não apenas parte delas.

A vereadora Luiza disse ainda que os vereadores estão buscando audiências com o prefeito e também com a Emha.

Reunião : Quanto a transferência dos moradores da Cidade de Deus para o bairro Noroeste, os parlamentares, assim como os moradores estão cientes que não serão todas as  famílias beneficiadas, visto que, no Noroeste não há estrutura para receber 470 famílias da Cidade de Deus.

Por esse motivo, estiveram presentes na Câmara de Vereadores, alguns moradores da Cidade de Deus, que em reunião a portas fechadas com a vereadora Thaís Helena (PT), pediram ajuda, para que todas as famílias sejam atendidas nesta transferência, ou então, para que a a luz retorne na  favela.

Tayná Biazus