24 de outubro de 2020
Campo Grande 29º 23º

Índios são suspeitos de furtar e abater gado em Paranhos

Alguns índios Guarani-Kaiowá residentes de uma área denominada “Acampamento Ipoí”, localizada às margens do Rio Iguatemi, são os principais suspeitos de furtarem e abaterem três cabeças de gado de uma propriedade rural situada em Paranhos – distante 477 quilômetros de Campo Grande -  na fronteira com o Paraguai. De acordo com a Polícia Civil local, que registrou e investiga o caso, funcionários da propriedade deram falta de três novilhas na última sexta-feira, e em vistoria às margens do Rio Iguatemi, nas proximidades do acampamento, teriam localizado restos  de três animais bovinos, pernis e estilhaços de carcaças. Conforme relataram os funcionários,  o local onde os restos dos animais abatidos foram localizados é de difícil acesso e pode-se chegar somente a pé, tendo em vista que as porteiras da fazenda, denominada “Espigão”, são traçadas com cadeados. Segundo relatos da administração da propriedade rural, essa não é a primeira vez que animais são abatidos e os abates tiveram início após a chegada de um grupo de índios que ocupa uma área de terra às margens da fazenda. Segundo contam funcionários da fazenda à policia, os Guarani-Kaiowá transitam diuturnamente pelas pastagens da propriedade rural de onde os animais foram abatidos no final de semana. Tayná Biazus