30 de setembro de 2020
Campo Grande 40º 23º

EM MANAUS

Jovem é espancado por motorista de aplicativo; 'viado precisa morrer', disse o agressor

Jovem relata que para se livrar do agressor precisou pular do carro

O jovem Clayton Oliveira denunciou na tarde desta 5ª-feira (13. agosto), por meio do Instagram, que foi espancado por um motorista do aplicativo 99 por ser homossexual. Segundo ele, o fato teria ocorrido por volta das 21h da 4ª-feira (12. agosto), durante uma corrida iniciada no bairro Alvorada, em Manaus.

Em relato na rede social, Clayton conta que, no meio da viagem, Junior Cruz da Silva perguntou se ele era gay. Ao responder que sim, levou um soco do homem, que disse ter ódio de homossexuais.

“Disse que sim e então começo a ser espancado, levando socos e gritos de que ‘viado precisa morrer’ e que eu precisava disso e eu só sairia de lá depois de morto”, conta.

O jovem relata que, com medo das ameaças de morte, precisou pular do carro, que estava em alta velocidade. “Tentei relutar, puxei pelo menos uma das bolsas que tinha alguns documentos”, afirma. “Ou era isso ou eu estaria morto.”

A vítima contou ainda que o motorista teria dito que voltaria para agredi-lo até a morte. “Ele me jurou que voltaria e me mataria de tanta porrada.”

Após pular do carro, o jovem parou em um posto de combustíveis e pediu ajuda. Na sequência, Clayton fez boletim de ocorrência e comprovou as agressões em exame de corpo de delito, no Instituto Médico Legal (IML).

Em nota ao jornal Em Tempo, a 99 informou que já tomou conhecimento do caso e que o motorista foi bloqueado pela plataforma até que a investigação policial seja finalizada.

Fonte: Revista Fórum.