01 de outubro de 2020
Campo Grande 41º 24º

FURTO DE ENERGIA

Megaoperação contra desvio de energia recupera 3,5 milhões de kwh em 4 estados

Em Mato Grosso do Sul três pessoas foram presas em flagrante

Foi realizado nesta terça-feira (15), uma megaoperação conjunta de combate ao furto de energia, a ação foi desencadeada por denúncias apresentadas pela Neoenergia da Bahia, Pernambuco, Rio Grande do Norte e também no Mato Grosso do Sul. Foram recuperados mais de 3,5 milhões quilowatts-hora (kWh) de energia, no total 12 pessoas foram conduzidas para a delegacia e 23 empreendimentos de setores produtivos foram alvos da maior ação já realizada no país.

Em Brasilândia, Mato Grosso do Sul, três pessoas foram presas em flagrante, a ação contou com o apoio da Polícia Civil e da Elektro, no total foram identificadas cinco irregularidades em três cerâmicas e dois comércios. O volume de energia recuperado é o suficiente para abastecer 2.620 residências durante um mês.

Assessoria Elektro

Além das inspeções em campo, as equipes da Elektro trabalharam com o cruzamento de dados de consumo e inteligência analítica que permitiram identificar a fraude.

A operação teve como foco principal indústria do ramo de laticínio, fábricas de cerâmica, comércios, propriedades rurais e contou com o apoio de mais de 50 policiais, as irregularidades foram constatadas por peritos de criminalísticas.

Assessoria Elektro

Na Bahia peritos criminais e agentes da Polícia Civil do Estado identificaram, com o apoio técnico da Neoenergia, furto de energia em 12 propriedades como grandes fazendas de irrigação e plantação de café e cultivo de camarão nos municípios de Juazeiro, Valença, Teixeira de Freitas, Paulo Afonso e Senhor do Bomfim. As equipes desativaram redes elétricas construídas clandestinamente e recuperaram 2,3 milhões de kWh de energia, equivalente ao consumo de energia de 20.000 residências durante um mês inteiro. Cinco pessoas foram autuadas em flagrante e encaminhadas à delegacia.

Na ação realizada em Pernambuco, a perícia identificou desvio de energia em uma fábrica de artefatos cerâmicos, na cidade de Lagoa de Itaenga. O consumo que deixou de ser medido e foi recuperado seria suficiente para abastecer mais de 5.400 residências por um mês. No ato da inspeção, o proprietário da fábrica foi abordado pela Polícia Civil e flagrado com a posse ilegal de duas armas de fogo, sendo autuado em flagrante pelos crimes de furto de energia e posse ilegal de armas.  

No Rio Grande do Norte, equipes técnicas da concessionária, com apoio da Polícia Militar, identificaram e desativaram ligações clandestinas de energia elétrica em uma fazenda de beneficiamento de leite localizada no Sítio Fechado, zona rural de Florânia, Região do Seridó, e em bares da praia de Genipabu, no município de Extremoz, na Grande Natal. Em Genipabu, três pessoas foram levadas para prestar depoimentos. Na ação de Florânia, uma pessoa foi encaminhada à delegacia de Caicó.

Vale ressaltar que furto de energia é crime previsto no artigo 155 do Código Penal Brasileiro e a pena para o responsável pela prática ilegal pode chegar a oito anos de reclusão.    

Com assessoria