28 de outubro de 2020
Campo Grande 28º 21º

SHEIZA

Obstetra envolvida em procedimento que matou estudante brasileira responderá em liberdade

A Justiça do Paraguai decidiu nesta quinta-feira (24) que a obstetra Raquel Echeguren Chave, de 42 anos, ssuspeita na participação no procedimento que pode ter matado a estudante Sheiza Ayala, de 21 anos, responderá em liberdade. O procedimento teria sido realizado em uma clínica clandestina de propriedade de Raquel. 

Conforme o site Ponta Porã News, ela teve a prisão preventiva decretada no começo da semana, mas se apresentou acompanhada de advogados e deu um caminhão Scania como fiança e vai responder ao processo em liberdade. Ele foi indiciada por homicídio culposo e o teor do depoimento dela não foi divulgado. 

A polícia espera agora a apresentação de Danilda Ruiz Diaz que teria realizado o procedimento estético em Sheiza e que continua foragida. 

Toda a investigação será feita pela Polícia Nacional e pela Justiça paraguaia.