28 de setembro de 2020
Campo Grande 34º 24º

PF incia nesta terça a 'Marcha dos Elefantes Brancos'

A Polícia Federal de Dourados inicia hoje, juntamente com os demais representantes da categoria em todo país, um protesto intitulado “A Marcha dos Elefantes Brancos”, em alusão aos investimentos feitos pelo Governo para que o país pudesse sediar a Copa do Mundo, em detrimento de outros segmentos como as forças de segurança pública.

Durante três dias, escrivães, agentes e papiloscopistas de Dourados vão ficar de braços cruzados em frente à sede da Delegacia Regional, localizada na Vila Popular. “Este é mais um passo da agenda de manifestos iniciada há pouco tempo, e que pretendemos continuar nos próximos meses”, disse Carlos Silva, vice-presidente do Sindicato dos Policiais Federais em Mato Grosso do Sul (Sinpef/MS).

Amanhã, Silva e mais 24 policiais embarcam para Brasília, onde vão se unir aos demais membros da categoria para um mega-protesto. “Na Esplanada dos Ministérios haverá uma passeata com centenas de policiais vindos de todas as partes do país, com enormes elefantes brancos infláveis, que simbolizam a burocracia e a politicagem na Segurança Pública”, disse ele lembrando que algo semelhante pode acontecer em Dourados. “Amanhã será definido o que vai faremos por aqui”.

Durante a paralisação, a PF vai manter apenas 30% do efetivo em ação, reduzindo o atendimento ao público. Além das reivindicações por melhores salários, os policiais também fazem outras cobranças. “Queremos que o Governo pare de nos monitorar nas investigações e dê espaço para que possamos trabalhar. Enquanto está sendo armado o circo da Copa, a PF, um dos principais órgãos de defesa do população, está se acabando com a falta de equipamentos e delegacias sucateadas”, explicou.

Até o momentos os PFs já fizeram quatro grandes manifestações na região. Tudo começou no dia 7 de fevereiro com o ‘algemaço’, depois, paralisaram as atividades em luto simbólico pela ‘morte’ da PF no dia 11, fizeram o protesto das mulas e enxugaram gelo, nos dias 25 e 26 de fevereiro, respectivamente.

Dourados Agora