30 de outubro de 2020
Campo Grande 24º 18º

PMA e Florestinha realizam Educação Ambiental para 17,6 mil alunos em 2013

 Os trabalhos de Educação têm sido prioritários para a Polícia Militar Ambiental. O Núcleo de Educação Ambiental atendeu, desde que passou a atuar diretamente em escolas entre 1999 a 2012 mais de 220 alunos. Atualmente, além da Capital, atende a uma cidade do interior ao mês, durante o ano letivo. Todas as 25 Subunidades da PMA no Estado desenvolvem sua missão voltada à Educação Ambiental. Algumas somente com palestras e outras com melhor estrutura, a exemplo, a unidade de Dourados com o “LABIRINTO AMBIENTAL” – labirinto em que as crianças visitam e deparam com os ambientes montados com os problemas ambientais atuais e, Corumbá, com o teatro de fantoches e a Sala de Aula Flutuante com palestras. Na capital, além do Núcleo de Educação Ambiental – NEAM, os trabalhos são desenvolvidos também pelo Projeto Florestinha, no Centro de Educação Ambiental Florestinha – CEA/FLORESTINHA, que também atende a alunos da Capital e Interior. As atividades de Educação Ambiental, tanto as executadas pelo NEAM, como pelo Florestinha, são desenvolvidas em forma de oficinas temáticas, pelas próprias crianças do Projeto Florestinha e policiais. São elas:   1. Plantio de Mudas Nativas, com palestras sobre a importância da vegetação, problemas relativos aos desmatamentos, erosões etc. 2.   Casa da Energia, com palestra sobre economia de energia, matriz energética, impactos ambientais e fontes renováveis. 3.  Reciclagem de papel, com palestra sobre os problemas relacionados aos resíduos sólidos. 4.  Visitação ao museu de animais e peixes empalhados, com palestra sobre fauna, pesca, atropelamentos de animais silvestres, tráfico etc. 5.  Montagem artificial do CICLO DA ÁGUA, com palestras relacionadas à temática das águas no planeta. 6. Apresentação do teatro de fantoches, com peças sobre as questões ambientais, como: águas, desmatamentos, incêndios florestais e resíduos sólidos. Este ano, as crianças e adolescentes do Projeto Florestinha atenderam 11.917 alunos de escolas públicas e privadas da Capital e Interior, como os municípios de Paraíso das Águas, Dois Irmãos do Buriti, Nova Andradina e Naviraí. Só na Capital foram 20 escolas atendidas. Além disso, apresentaram o teatro de fantoches em eventos na Capital para aproximadamente 4.370 pessoas. O Núcleo de Educação Ambiental – NEAM atendeu 5.706 alunos de escolas da Capital e interior. Hoje está recebendo 40 alunos de escolas e Jardim (MS). A PMA investe em Educação Ambiental, por entender a necessidade de formar multiplicadores na busca da tão esperada transversalidade do tema Educação Ambiental, pois sabe que a prevenção por meio da Educação Ambiental é o caminho para a proteção dos recursos naturais em todo o mundo. Nas escolas, a difusão das ideias é mais fluente e rápida, pois se quer mudar cultura, faz-se por meio das crianças e adolescentes. O resultado virá em um futuro próximo, pois essas crianças e adolescentes estarão em pouco tempo comandando os mais altos postos da Política Estadual, Federal e de outros poderes, ou se não, poderão ser simplesmente os cidadãos que conservarão os recursos naturais, sabedores da importância destes recursos para a vida no planeta. Só por meio da Educação Ambiental as infrações e crimes ambientais diminuirão. A repressão sempre será necessária em virtude da ganância humana, mas com este trabalho a necessidade de reprimir será sempre menor e consequentemente a geração atual e futura desfrutará de um meio ambiente equilibrado e melhor qualidade de vida.   Anna Gomes