29 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 23º

DOLOSO

Polícia do Rio conclui que atirador teve intenção de matar menino

Crime foi em junho, na casa da vítima, durante festa de aniversário

A Polícia Civil do Rio de Janeiro concluiu que o investigado pela morte do menino Douglas Enzo Maia dos Santos Marinho, de 4 anos, cometeu homicídio doloso qualificado. 

A Secretaria de Polícia Civil informou hoje (18) que o inquérito foi concluído pela 66ª Delegacia (Piabetá) e alterou a autuação inicial de Pedro Vinicius de Souza Pevidor, que era de homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

O crime ocorreu no dia 7 de junho, na casa da vítima, durante sua festa de aniversário de 4 anos.

Segundo a polícia, o investigado foi armado à comemoração, em Magé, na Baixada Fluminense, e efetuou o disparo que matou a criança.

Além de inicialmente homicídio culposo, a autuação em flagrante também incluiu porte ilegal de arma de fogo.

O delegado responsável pelo caso, Antônio Silvino, afirmou que a análise dos laudos e depoimentos indicou que o investigado atirou em direção à vítima, com a intenção de atingi-la, além de ter torcido seu braço.

Dois irmãos da vítima prestaram depoimento, e um deles relatou ainda que Pedro apertou o pescoço do menino.

O investigado teve prisão preventiva decretada em 9 de junho, durante sua audiência de custódia, e continua detido.

Com a conclusão do inquérito, a polícia vai informar à Justiça que ele deve responder por homicídio qualificado, com o agravante de ter praticado o crime contra uma criança.