03 de dezembro de 2020
Campo Grande 34º 23º

CORUMBÁ

Policiais são alvos da PF por sequestro de estrangeiro refugiado

Segundo a Polícia Federal, suspeitos pegaram a vítima a força em um comércio de Corumbá e a deixaram na Bolívia, onde tinha mandado de prisão em aberto

Policiais militares de Mato Grosso do Sul são alvos de operação da Polícia Federal (PF) por suspeita de sequestro de estrangeiro refugiado no Brasil. Segundo a PF, são cumpridos mandados de prisão e de busca e apreensão contra o grupo que pegou a vítima com violência em um comércio de Corumbá, a 414 quilômetros de Campo Grande, e a deixou na Bolívia. Armas já foram apreendidas.

Conforme a PF, o homem boliviano tinha mandado de prisão em aberto no país dele e estava refugiado no Brasil. Em agosto de 2019, os suspeitos entraram com armas no comércio onde a vítima estava, a tiraram a força de lá e a deixaram em Porto Quijarro. Quando passavam pelo posto de migração na fronteira, a vítima ainda tentou fugir.

A PF passou a investigar o caso, descobriu toda a dinâmica dos fatos e identificou os envolvidos na ação, que chegaram a se passar por policiais federais.

A ação de retirada ilegal do estrangeiro refugiado implica em sequestro e migração ilegal com o uso da violência. Haverá a comunicação, pelos meios oficiais, às autoridades bolivianas dos dados da operação, para que sejam tomadas as medidas pertinentes.

Participam da operação 41 policiais federais e 10 policiais militares da Corregedoria da corporação. O nome da operação, Refúgio, é uma alusão ao instituto de direito internacional que abrigava o cidadão boliviano no território nacional antes de sua retirada ilegal do Brasil.