01 de outubro de 2020
Campo Grande 41º 24º

CARBONIZADO

Quatro são presos suspeito de matar homem encontrado carbonizado na Cachoeira do Céuzinho

As investigações apontam que o crime foi motivado por vingança

Quatro homens foram presos em flagrante nesta segunda-feira (15), suspeito pela morte de Ronaldo Nepomuceno Neves, de 48 anos, que foi encontrado carbonizado na região da Cachoeira do Céuzinho, em Campo Grande, no último sábado (12). A polícia identificou os assassinos após investigação realizada pelo GOI (Grupo de Operações e Investigações), que teve início no mesmo dia da morte de Ronaldo.

Os policiais chegaram até dois nomes suspeito, um jovem de 21 e outro de 29 anos, após três dias de diligencias, onde realizaram campanas e entrevistas com o objetivo de esclarecer o crime. Ambos confessaram a participação no assassinato da vítima e entregaram para a polícia o nome de outros dois rapazes que também estariam envolvidos no crime.

Durante buscas pelos suspeitos, foram encontrados os dois rapazes de 21 e 25 anos, apontados como cúmplices. Os dois estavam no veículo que foi utilizado na execução do crime, ainda foi encontrado no interior do carro uma porção de maconha, 62 gramas de cocaína, além de uma balança de precisão.

De acordo com as investigações, Ronaldo Nepomuceno foi morto por vingança, pois ele era dono de um estabelecimento noturno que foi furtado pelo rapaz de 29 anos. Quando a vítima descobriu quem havia sido o autor do furto, teria torturado o suspeito.

Para se vingar o rapaz, junto com outros três comparsas, levou a vítima em seu próprio veículo para a região da Cachoeira do Céuzinho, e o matou.

Segundo o delegado Camilo Kettenhuber, Ronaldo foi morto por asfixia, lesionada na região da garganta com um pedaço de garrafa quebrada e, ainda, atingida na cabeça com golpes de pedra, antes de seu corpo ser carbonizado juntamente com o veículo.