11 de abril de 2021
Campo Grande 33º 22º

PRESIDENTE

Acostumado com a vida boa de deputado, Bolsonaro reclama do cargo de presidente

Ele ficou 28 anos na Câmara dos Deputados para aprovar 2 projetos

Tendo ficado 28 anos tranquilo como parlamentar Jair Bolsonaro (sem partido), que passou por 9 partidos ao longo de sua carreira política, que acolhe toda a sua família, reclamou ontem, 4ª-feira (12.nov.2020) do cargo de presidente que ocupa atualmente. “Minha vida aqui é uma desgraça. É problema o tempo todo”, lamentou o presidente.

A saudade de Bolsonaro e do tempo que ficou 28 anos, no parlamento. Eleito a vereador em 1988 pelo Partido Democrata Cristão (PDC), em 1990 Bolsonaro candidatou-se a deputado federal pelo estado do Rio de Janeiro, tendo sido reeleito ao cargo por 6 vezes,  passando assim 28 anos na câmara dos Deputados. Foi eleito presidente do Brasil em 2018, após ter passado por 9 partidos, entrou no cargo máximo do executivo levando consigo o Partido Social Liberal (PSL). 

O experiente parlamentar e criticado chefe do executivo voltou a atacar a imprensa e minimizar o impacto pandemia no Brasil. “Tudo agora é pandemia, tem que acabar com esse negócio, pô. Lamento os mortos, lamento. Todos nós vamos morrer um dia, aqui todo mundo vai morrer. Não adianta fugir disso, fugir da realidade. Tem que deixar de ser um país de maricas”, disse Bolsonaro.

Vale ressaltar que no Brasil, 5,675 milhões de pessoas foram contaminadas pela SARS-COV-2 e 162,6 mil pessoas morreram em decorrência da doença.

Como qualquer outro parlamentar, à época que esteve no cargo de deputado Bolsonaro ganhava um salário bruto de mais de R$ 33 mil além dos R$ 4.253,00 de auxílio-moradia que ele nunca quis abrir mão – mesmo possuindo apartamento próprio em Brasília. Também assim como qualquer outro deputado federal, seu salário é pago pelos cofres públicos. A grande diferença é que o Bolsonaro não tem medo de mentir descaradamente. Ontem, voltou a dizer que uma susposta pesquisa vai mostrar que apenas 20% das mortes totais do vírus da Covid-19 no Brasil, tem haver com a doença. Porém, não há nenhuma informação oficial sobre a existência dessa pesquisa.  

Bolsonaro sempre se vendeu como “honesto demais, praticamente um outsider da política tradicional”, mas  na verdade é um dos parlamentares com o pior desempenho na Câmara: foram dois projetos aprovados em 27 anos de mandatos. Isso é, trabalhou muito pouco, enquanto tomava seus 'caldos de cana' pelas ruas de Brasília.  

A época do cargo de deputado, Bolsonaro gostava de pedir a fala para gritar e  votar contra “todos os direitos”. Ele votou favorável a propostas retrógradas, como desobrigar o SUS a atender vítimas de violência sexual (PL-6055/2013) e impedir que pessoas trans de usar o nome social (PDC-18/2015). 

Os dois projetos que conseguiu emplacar: foram a redução do IPI para equipamentos de informática e a liberação da fosfoetanolamina, a tal “pílula do câncer” cuja eficácia em humanos jamais foi comprovada.

Bolsonaro criticou as lideranças da esquerda na América Latina. Apesar de tentar relacionar os governos dos países vizinhos à ditadura, é Bolsonaro quem segue o mesmo caminho dos ditadores como líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, de Vladimir Putin e outros que ainda não reconheceram a vitória de Joe Biden, que ganhou para presidente dos Estados Unidos.