25 de fevereiro de 2021
Campo Grande 34º 23º

DESAFETO

Administradora de site que atacava Rodrigo Maia trabalhava para Flavio Bolsonaro

Em meio à crise entre o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o clã Bolsonaro, a jornalista Elisangela Machado dos Santos de Freitas foi exonerada do cargo que ocupava no gabinete do senador Flávio Bolsonaro; Elisangela é a administradora do perfil bolsonarista República de Curitiba, que patrocinou ataques ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ); candidata a deputada federal, ela recebeu R$ 25 mil do fundo criado para financiar campanhas políticas e sua maior despesa, R$ 14,9 mil (59% do total), foi com o próprio marido, o engenheiro Ronaldo Robson de Freitas.

A jornalista Elisangela Machado dos Santos de Freitas foi exonerada do cargo que ocupava no gabinete do senador Flávio Bolsonaro (SPL-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro. De acordo com o jornal Estado de S. Paulo, Elisangela é a administradora do perfil bolsonarista República de Curitiba, que patrocinou ataques ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Segundo informações da Folha de S. Paulo, divulgadas em fevereiro, Elisangela recebeu R$ 25 mil do fundo criado para financiar campanhas políticas e sua maior despesa, R$ 14,9 mil (59% do total), foi com o próprio marido, o engenheiro Ronaldo Robson de Freitas. Ela disputou uma vaga de deputada federal nas eleições do ano passado e obteve 11.638 votos (0,81% dos votos válidos).

Exoneração ocorre em meio ao acirramento da tensão entre o clã Bolsonaro e o presidente da Câmara, que tem criticado o presidente Jair Bolsonaro por passar muito tempo no Twitter e não fazer articulação política da base pela aprovação da reforma da Previdência. Pelas redes sociais, o vereador Carlos Bolsonaro insinuou que Rodrigo Maia tenta chantagear o governo, ao sugerir afastamento de Bolsonaro do Twitter.