26 de outubro de 2021
Campo Grande 29º 17º

ESCÂNDALOS FAMILIARES

Ana Cristina, ex de Bolsonaro, será convocada para depôr na CPI da Pandemia

Ela teria encaminhado ao presidente indicações do lobista Marconny Faria, para cargos em órgãos do governo

A- A+

Ainda ontem (15.set.2021), a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia aprovou que Ana Cristina Valle, ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro, seja convocada para depor. 

Nesta 4ª feira, Marconny Albernaz de Faria depôs e sua fala indicou que, foi Ana Cristina quem encaminhou ao presidente indicações do lobista para cargos em órgãos do governo. 

Com o desenrolar das investigações sobre os crimes do governo Bolsonaro, para com o enfrentamento da pandemia, crescem também as suspeitas de corrupção, prevaricação, tráfico de influência e outros crimes, que envolvem a família do presidente, segundo o portal Brasil de Fato.

Randolfe Rodrigues, vice-presidente da comissão, determinou que Maconny deixasse a condição testemunha no processo e passasse à de investigado. O lobista inclusive afirmou que trabalhou para um senador que teria ajudado em um negócio de 12 milhões de testes de covid-19 com o governo, mas que não lembrava quem seria o político mencionado.

Hoje (16.set.2021) seria ouvido o diretor-executivo da operadora de saúde Prevent Senior, Pedro Benedito Batista Júnior, segundo Agência Senado. Conforme apontou o senador Randolfe, ele estava disposto a depor, mas não o fez devido ao prazo ntre a sua notificação e o horário marcado para a reunião. 

Omar Aziz, na figura de presidente dessa CPI, prropôs que sejam marcados respectivamente para as próximas 3ª (21.set.2021) e 4ª feira (22.set.2021) os depoimentos de Wagner Rosário, da Controladoria-Geral da União, e Pedro Batista Jr., da Prevent Senior (que não compareceu nesta hoje).