19 de junho de 2021
Campo Grande 27º 14º

André está dividido entre três nomes para indicar ao Tribunal de Contas

A- A+

O governador do Estado André Puccinelli (PMDB) conversou hoje pela manhã com imprensa sobre o início do processo de aposentadoria do conselheiro José Ricardo Pereira Cabral, que aos 59 anos, deixa o cargo vitalício no TCE (Tribunal de Contas Estadual) sem motivo aparente.

Puccinelli fez questão de desmistificar certas informações de alguns conselheiros do TCE que disserem ter sofrido pressão do governador para que a aposentadoria de José Ricardo se concretizasse ainda este ano. "Estou esperando o anúncio da vaga. Um ou dois conselheiros disseram que eu tinha pressionado. Não pressionei ninguém, há alguns meses antes das eleições já não piso no TCE, quem disser o contrário está mentindo. Respeito muito bem as instituições e exijo que me respeitem", disse Puccinelli.

Sobre  a pergunta que não se cala, ou seja, quem será o indicado por André para assumir o cargo, o governador admitiu estar dividido entre três nomes. Dois são do PR (Partido da República). O deputado estadual Antonio Carlos Ribeiro Arroyo e o deputado licenciado Edson Giroto, atual secretário de obras. Sobre o terceiro nome, André não revelou detalhes.

"Tenho três nomes, um deles o primeiro nome começa com letra C, eu eu costumo chamá-lo pelo terceiro e quarto nome e essa pessoa tem quatro nomes", foi tudo o que disse o atual governador que gosta de fazer mistérios em torno de suas decisões.

Heloísa Lazarini e Leide Laura Meneses