16 de maio de 2022
Campo Grande 21º 13º

TRIBUNAL ELEITORAL

Aplicativo russo adorado para espalhar fake news pode ser proibido no Brasil

O banimento valerá até que a empresa instale uma representação no país

A- A+

O aplicativo russo Telegram pode ser proibido no Brasil. O app é usado por políticos e radicais para espalhar fake news em períodos eleitorais. Com isso, a o Tibunal Superior Eleitoral (TSE) pode adotar essa medida de proibir as atividades do app no país. 

A plataforma, presente em 53% dos smartphones no país, foi abraçada entusiasticamente pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) e por seus seguidores, diante das restrições impostas por aplicativos como WhatsApp e Twitter.

O banimento do Telegram valeria até que a empresa instalasse uma representação no Brasil. Sem isso, por exemplo, a Justiça não tem como notificá-la em caso de abusos.

O Telegram permite grupos de até 200 mil participantes e não limita o disparo de mensagens. Em dezembro, o presidente do TSE tentou contato com o CEO da empresa russa, Pavel Durov, para discutir estratégias contra a desinformação. Ainda não obteve resposta.