02 de agosto de 2021
Campo Grande 29º 14º

Depois de perder PR, PMDB tentará resgatar PDT

A- A+

O PT (Partido dos Trabalhadores) ofereceu vaga de vice-governador ao PR (Partido da República) e uma aliança foi fechada entre os partidos durante um encontro regional realizado ontem na ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul). Diante disso, o presidente regional do PMDB (Partido do Movimento democrático Brasileiro), Junior Mochi garantiu que o próximo passo de seu partido será procurar o PDT (Partido Democrático Brasileiro) com intuito de fechar uma aliança no Estado e faz questão de citar o nome do deputado estadual George Takimoto (PDT) como um dos membros mais importantes do partido.

“Na política é sempre assim, você abre espaço para um partido e fecha para outros. Como o PT fechou com o PR, vamos conversar com o PDT para tentar uma aproximação e ter o apoio deles nas eleições de 2014. Oferecemos vaga de vice ao PSB (Partido Socialista Brasileiro), mas ainda temos a vaga de suplência de Senado e cargos administrativos para oferecer também, cabe ao nosso partido dialogar. Um dos candidatos mais importantes do PDT é o deputado George Takimoto, que faz um excelente trabalho como deputado estadual”, afirma Mochi.

Junior Mochi ressalta ainda, que o PMDB pretende ter o apoio do PDT e do DEM (Democratas), citando o nome do deputado estadual Zé Teixeira como um dos membros mais importantes.  Sobre o apoio do PR, Mochi diz que não foi pego de surpresa e já esperava que o PR fosse apoiar o PT no Estado, levando em consideração todas as afirmações feitas pelo deputado estadual Paulo Corrêa (PR), que ressaltava que não caminharia ao lado dos peemedebistas. “Nós já esperávamos que eles apoiassem o PT. O deputado Paulo Corrêa expressou isso diversas vezes, portanto já sabíamos que eles caminhariam com o PT ou com o PSDB”.

Dany Nascimento