14 de maio de 2021
Campo Grande 26º 17º

Impasse

Bernal contesta valor cobrado por Solurb e diz que decisão da Justiça 'é prejudicial' a Campo Grande

A- A+

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), reafirmou que o bloqueio judicial de 20% do Fundo de Participação do Município (FPM) para pagar a o Consórcio CG Solurb ‘é prejudicial’ ao Município. A declaração foi concedida nesta terça-feira (2) durante primeira sessão da Câmara Municipal de 2016.

Bernal criticou fato de ter que usar recurso, destinado para investimentos em saúde e educação, para pagar empresa, com a qual trava batalha judicial desde que retomou comando da administração.

Na última quinta-feira (28), a Justiça autorizou que a Solurb saque restante do valor depositado em juízo referente ao bloqueio do FPM. Em 2015, a empresa já havia retirado R$ 8.2 milhões do total de R$ 19 milhões.

O prefeito, porém, anunciou que Município vai recorrer da decisão e alega que valores cobrados pela empresa são indevidos e superfaturados. “A Solurb já está levando mais de R$ 40 milhões, sendo que as notas fiscais estão comprovadamente muito além do  servido executado”, disse Bernal.