19 de abril de 2021
Campo Grande 31º 20º

Harmonia?

Bernal pede paz à Câmara, mas avisa: 'quem quiser briga, vai cansar'

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP) participou na manhã desta terça-feira (2) da sessão de abertura dos trabalhos do Legislativo Municipal e já na primeira entrevista à imprensa declarou sua expectativa de reconciliação com Câmara Municipal e adotou discurso de paz.

Bernal reafirmou que seu foco é trabalhar para resolver problemas da Capital e elencou suas principais preocupações, como ‘epidemia de buracos’, dengue, retomada de obras paralisadas e conclusão de projetos aprovados no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal.

“Da minha parte vou continuar insistindo. Quem quiser brigar comigo vai cansar de tentar brigar, quero trabalhar e precisamos de paz. Temos muitos problemas a serem resolvidos, de ordem financeira, administrativa. Temos a  epidemia de buracos, o mosquito Aedes aegypti. Temos que superar dificuldade e para isso é preciso que haja paz e justiça em nosso município”, disse o prefeito.

O chefe do Executivo pediu colaboração aos vereadores alegando que é preciso contrapartida do Legislativo para garantir que 2016 seja ano de harmonia, ao contrário de 2015 quando Bernal terminou ano com base ainda menor do que a possuía em agosto quando retornou ao comando do Executivo.

“É importante que todos entendam que é preciso paz. Não adianta só o prefeito querer paz se não houver contrapartida. Enquanto alguns acharem que me bater vai funcionar, eu posso dizer que podem bater, mas eu sigo trabalhando”.

Recado

Bernal voltou a defender a parceria com Exército para serviços de “tapa-buraco” e deu leve alfinetada nos vereadores Jamal Salém (PR) e Alex do PT. “Existem alguns vereadores que não querem a parceria, mas disse a eles que é necessária para implantar qualidade de obras e também para que eles possam supervisionar as obras executadas por empreiteiras que vençam  licitações”.