14 de junho de 2021
Campo Grande 27º 13º

Biffi admite convite, mas descarta trocar PT por PMDB

A- A+

O ex-deputado federal Antonio Carlos Biffi (PT) admitiu, na tarde de hoje, que recebeu convite do PMDB (Partido Democrático Brasileiro) para se filiar no partido, porém garante que não pretende, de forma alguma, se desfiliar do PT (Partido dos Trabalhadores).

O petista que é parte da executiva estadual do partido é taxativo e diz:"Eu sou militante do PT, como é possível imaginar o Biffi fora do PT, faço parte da estrutura da história do partido". Outro ponto que o mantém fiel à sigla é a suplência de deputado federal. Biffi nas eleições 2014 ficou como primeiro suplente da coligação Mato Grosso do Sul Com a Força de Todos e pode assumir uma cadeira na Câmara Federal caso Vander Loubet ou Zeca do PT necessitem deixar o mandato.

Biffi disse ter recebido convite de filiação não só do PMDB, mas também de PR e PDT e encara com naturalidade o fato de outras legendas buscaram nomes já conhecidos do eleitorado diante do novo quadro político que se desenha no país com aprovação da Reforma Política.

Isso porque, as novas regras irão impedir que partidos façam coligações proporcionais para disputar cargos legislativos. "A política está mudando, o eleitor está cada vez mais inteligente e exigente e com fim das coligações, as legendas precisarão reforçar seus quadros, por isso vejo isso de forma natural". 

Planos Futuros

Sem ter sido eleito e sem assumir cargo federal dentro da "cota petista", Biffi tem focado suas atividades no fortalecimento do PT no Estado, que saiu fragilizado e dividido depois da derrota nas eleições governamentais em 2016 quando Delcídio do Amaral perdeu em segundo turno para tucano Reinaldo Azambuja. "Estamos agora organizando o PT para chegar ao nome certo de um candidato para 2016", finaliza.