05 de dezembro de 2020
Campo Grande 30º 24º

DECLARAÇÃO

Bolsonaro critica brasileiros que "seguem a OMS de forma cega"

Na reunião ministerial da manhã desta terça-feira, ele defendeu a reabertura total do comércio e a retomada da atividade econômica

Durante reunião ministerial na manhã desta 3ª-feira (9.junho), transmitida ao vivo na TV Brasil,  Jair Bolsonaro condenou “os brasileiros que, segundo ele, “seguem as orientações da OMS de forma cega”  Bolsonaro defendeu a reabertura no momento em que a Orgnaização Mundial da Saúde anuncia um agravamento mundial da pandemia. Sem máscara, o presidente levou a mão ao rosto pelo menos uma vez ainda no início da reunião. 

“Essa informação de transmissão quase zero por pessoas assintomáticas vai acelerar a reabertura total do comércio, queremos a normalidade que tínhamos no começo do ano”, disse ele, interpretando a favor de sua tese uma entrevista da A chefe do programa de emergências da OMS, Maria van Kerkhove (leia a seguir).  Bolsonaro deu a entender que a imprensa tentará omitir as informações sobre a baixa transmissão do vírus por pessoas assintomáticas. 

Mas, acontece que mais uma vez o presidente equivoca-se ao tentar comunicar apenas o que lhe é pertinente.

A chefe do programa de emergências da OMS, Maria Van Kerkhove, afirmou ontem, 2ª-feira (8.junho) que a transmissão da Covid-19 por pacientes sem sintomas da doença parece ser "rara". Entretanto, ela ressaltou que há diferença entre assintomáticos e pré-sintomáticos, que são as pessoas que vão desenvolver algum sintoma da doença.

Segundo reportagem do portal G1, A explicação de Maria durante entrevista no começo da tarde foi alvo de críticas e dúvidas. Horas depois, em seu perfil no Twitter, ela reforçou que há diferença entre pacientes assintomáticos e pré-sintomáticos. O Brasil parece ser o último a prever um fim da crise sanitária e mirar o primeiro lugar em maior número de casos no mundo. 

ACOMPANHE A REUNIÃO ABAIXO AO VIVO