22 de janeiro de 2021
Campo Grande 30º 20º

Jair Messias Bolsonaro

Bolsonaro é oficialmente o novo presidente da República

Jair Bolsonaro é o 38º presidente eleito da história do país. Ele recebeu 57,8 milhões de votos no 2º turno

Jair Bolsonaro (PSL) foi empossado como o novo presidente da República do Brasil. As solenidades de posse estão sendo realizadas no Congresso Nacional e no Palácio do Planalto, em Brasília, nesta terça-feira (1º).

Acompanhado da primeira-dama Michelle Bolsonaro, o militar deixou a Granja do Torto por volta das 14h20 desta terça-feira (1º). Eles foram saudados com gritos de "Mito" e "Brasil acima de tudo, Deus acima de todos" (slogan da campanha) dos presentes.
O comboio presidencial seguiu para a Catedral de Brasília, na Esplanada dos Ministérios, onde se encontrou com o vice-presidente Hamilton Mourão.

Solenidade no Congresso Nacional

A sessão da posse de Bolsonaro foi aberta pouco depois das 15h pelo senador Eunício Oliveira, que preside a Casa. 

Em discurso breve discurso - com cerca de 10 minutos, o novo presidente do Brasil agradeceu aos presentes e a também a Deus, que, segundo ele por meio das mãos dos médicos da Santa Casa de Juiz de Fora, "operaram um verdadeiro milagre" - em referência ao ataque a faca sofrido durante campanha em Juiz de Fora (MG).

Bolsonaro se disse fortalecido  e aproveitou para convocar os congressistas para reerguer o Brasil e resgatar a esperança dos brasileiros.

Temos uma oportunidade única de reconstruir o nosso país."

O presidente afirmou ter montado uma equipe técnica, "sem o tradicional viés político", que teria culminado em corrupção.

Sobre a economia, ele disse que o governo não vai gastar mais do que arrecada e que fará "reformas estruturantes".

Bolsonaro voltou a afirmar que "o Brasil será livre das amarras ideológicas". Ele também prometeu respeitar todas as religiões e as "tradições judaico-cristãs". O novo presidente falou ainda em "valorizar a família" e "combater a ideologia de gênero".

Ao abordar o tema educação, o presidente reafirmou o que escreveu nessa segunda-feira (31) no Twitter, que as escolas vão preparar os jovens "para o mercado de trabalho e não para a militância política".

Em referência aos policias, ele prometeu valorizar os que "sacrificam suas vidas" para garantir a segurança de todos.

Bolsonaro concluiu o seu discurso com o seu famoso slogan de campanha: "Brasil acima de tudo, Deus acima de todos".

Na sequência, Eunício também discursou. A sua fala teve um tom final de despedida, visto que ele não conseguiu se reeleger para o cargo de senador.

 

O que acontecerá a seguir

No momento, Bolsonaro está no gabinete de Eunício. Em breve, será realizado o desfile do cortejo presidencial do Congresso Nacional até o Palácio do Planalto, onde ele receberá a faixa presidencial do ex-presidente Michel Temer.

Na sequência, às 16h30, Bolsonaro fará um novo pronunciamento. Espera-se que Mourão também fale para o público.