02 de maro de 2021
Campo Grande 33º 21º

Existem várias reclamações

Câmara aprova projeto para abrir Comissão Especial contra à Energisa

Na sessão ordinária desta quinta-feira (14) os vereadores da Câmara Municipal de Campo Grande aprovaram um Projeto e um Ofício do Executivo.

Em regime de urgência, em turno único de discussão, foi aprovado o Projeto de Resolução nº 300/16, que cria a Comissão Especial para acompanhamento de assuntos relativos ao aumento na cobrança de tarifa de energia elétrica, dos postos de serviços, Contribuição para Custeio do Serviço de Iluminação Pública (COSIP) e outros no município de Campo Grande/MS.

A proposta é de autoria dos vereadores Chiquinho Telles (PSD), Eduardo Romero (Rede Sustentabilidade), Mario Cesar (PMDB), Edson Shimabukuro (PTB) e Carlão (PSB).

De acordo com o vereador Chiquinho Telles é necessário que tenha um acompanhamento, já que existem várias reclamações contra a empresa que fornece energia, a Energisa, não só de aumento de valores, mas como também na falta de abastecimento, atendimento e quedas de energia constantes em alguns bairros.

“O fato é que, a população está cada dia mais preocupada com o aumento das tarifas de energia e reclamam do valor cobrado pelo serviço, que em 2016 sofreu reajuste nas 970 mil unidades no estado, autorizado pela Aneel, o valor aproximado de 7,38% para consumidores residenciais e 6,75% para as indústrias. Isso doeu no bolso, por ser um serviço essencial e que ainda assim não atende a contento em especial quando o consumidor precisa resolver algum problema”, disse Chiquinho. 

A comissão ficará responsável por analisar qual foi a destinação dos mais R$ 61 milhões arrecadados em 2015, e se as contrapartidas continuam as mesmas.

Por fim, em Sistema de “Ad Referendum”, os parlamentares aprovaram o Ofício n° 316/GAB/Fundac, de autoria do Poder Executivo Municipal, que encaminha para aprovação documentação referente à composição da Comissão Gestora do Fundo Municipal de Investimentos Culturais (FMIC).