21 de abril de 2021
Campo Grande 32º 18º

Operação Matterello

Câmara de Aral Moreira pode abrir cassação contra vereador

A- A+

A Câmara Municipal de Aral Moreira deve decidir na próxima segunda-feira (15), às 10 horas sobre o futuro do vereador Alexandrino Arevalo Garcia (PROS), preso pela Polícia Federal, na semana passada. O vereador é suspeito de integrar uma quadrilha que teria esquema para traficar drogas para diversos estados do Brasil e para o exterior.

Conforme o site Aral Moreira News, até o momento nenhum parlamentar se pronunciou oficialmente sobre a prisão de Garcia. De acordo com as informações, a Câmara também precisa decidir sobre o afastamento ou entrada no processo de cassação de Alexandrino Arevalo, que está em seu primeiro mandato. O suplente do vereador é o servidor público Osmar Amaral.

O vereador foi preso na terça-feira (2), após investigações  Operação Matterello da Polícia Federal. Na ocasião, outros 19 mandados de prisão foram cumpridos, um deles em Dourados.

De acordo com a Polícia Federal, a ação realizada desarticulou grande esquema de tráfico de entorpecentes que abasteciam além de vários Estados brasileiros, países da Europa como Espanha e Itália através do Porto de Santos. Segundo a polícia, cinco pessoas da mesma família, com residências em Ponta Porã e Aral Moreira também foram presas. As investigações tiveram início em 2011 e durante