21 de abril de 2021
Campo Grande 32º 18º

Câmara e Prefeitura sinalizam trégua, mas Bernal não esquece possível “novo golpe”

A- A+

Mesmo indicando nos últimos dias que poderia sofrer um “novo golpe”, o prefeito Alcides Bernal (PP) fez uma visita de cortesia ao novo presidente da Câmara, vereador João Rocha (PSDB), na manhã desta terça-feira (1) na Casa de Leis. 

Na ocasião, o prefeito conversou com o presidente na tentativa de destravar algumas pautas de interesse do Executivo. “Foi uma boa conversa, considero importante esse encontro de hoje, pois temos que pensar no que interessa para Campo Grande e acredito que este também é um interesse dele. É importante que seja analisado o ISS, PPI (Programa de Parcelamento Incentivado) e os depósitos judiciais, que são urgentes”, diz o prefeito.

Pautas em análise

O presidente João Rocha (PSDB), confirmou que não manterá as pautas travadas, porém cobrará celeridade do prefeito no que for competência do Executivo. “Recebemos hoje o prefeito aqui, conversamos pelo bem de Campo Grande, no que depender da Câmara vamos fazer nosso trabalho, se precisar acelerar alguma pauta vamos fazer, se precisarmos de mais informações para aprovação, vamos solicitar, o importante caminharmos juntos, cada um na sua competência e responsabilidade”, disse Rocha. 

Nesta terça-feira (1), o relator da Comissão Permanente de Finanças e Orçamento, vereador Eduardo Romero (Rede Solidariedade) por aguardar informações precisas do Executivo, solicitou adiamento da análise sobre a pauta dos depósitos judiciários que envolvem R$ 24 milhões. A Casa deferiu o pedido nesta terça-feira (1) e na próxima quinta-feira (3) deve ser discutido o assunto novamente entre os parlamentares. 

“Confiar desconfiando”
Apesar do “clima de paz”, o prefeito não esqueceu o assunto da mensagem pelo WhatsApp, divulgada por ele ontem (30) em evento na APAE, sobre um possível “novo golpe”. Chegou em suas mãos, o conteúdo de uma mensagem no WhatsApp com os dizeres, “No tempo certo, tenha fé. Bom dia Picarelli e Magali, concluída eleição? Bernal roda e Rocha assume?", supostamente sendo da vereadora Magali Picarelli, que negou ser o celular dela nesta manhã (1). 

O prefeito então foi até o Ministério Público e até a Polícia Federal protocolando as informações e exigindo investigação sobre o caso. “Fui à Polícia Federal sim e no Ministério Público, pois quero me certificar do que está acontecendo e de onde veio essas mensagens. Espero que a Justiça tome as providências que devem ser tomadas”. Mesmo afirmando “parceria com a Câmara, o MS Notícias questionou o prefeito se ele acredita em novo golpe. “Com certeza”, disse Bernal.