29 de setembro de 2020
Campo Grande 37º 20º

CGU investiga Nelsinho por irregularidades no Gisa

O deputado estadual que presidiu a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Saúde, Amarildo Cruz (PT) afirmou na tarde de hoje, que além do MPF (Ministério Público Federal), a CGU (Controladoria Geral da União) também está investigando as irregularidades cometidas durante a gestão de Nelson Trad Filho (PMDB) na prefeitura, por não implantar o sistema Gisa.  De acordo com o deputado, a prefeitura recebeu cerca de R$10 milhões para desenvolver o sistema em que pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde) pudessem agendar suas consultas por telefone, mas o projeto não está disponível à população.

“Já enviamos documentos para o MPE (Ministério Público Estadual) e para o MPF. Recebemos a informação de que o MPF e a CGU abriram um procedimento para investigar essa questão. O MPE mandou resposta esses dias de que estava encaminhando os documentos para a promotoria de Campo Grande e eu mandei um requerimento para ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul) para saber se eles abriram investigação ou não sobre essa questão. Mandamos documentos importantes que comprovam as irregularidades que tiveram sobre o Gisa”.

Questionado sobre o tempo de investigação, Amarildo destaca que a expectativa é que a justiça tome providências o mais rápido possível. “Espero uma resposta o mais rápido possível porque a última que tivemos, foi de que esses órgãos estão investigando o caso, mas acredito que em breve teremos uma resposta sobre isso”, finaliza o deputado.

Dany Nascimento