20 de abril de 2021
Campo Grande 32º 19º

Eleições 2016

Corumbá: Ruiter cai, Paulo avança e PSDB acende sinal vermelho

A divulgação da pesquisa mais atual de intenções de voto em Corumbá aponta que há um em?ate técnico entre os candidatos Ruiter Cunha (PSDB), que governou a cidade em dois mandatos, e seu sucessor Paulo Duarte (PDT), que tenta se reeleger. O resultado da amostragem do Ipems, considerada a margem de erro de 5,6 pontos para mais ou para menos, revela em relação a pesquisas anteriores que o pedetista vem crescendo na preferência do eleitorado.

Além de indicar o empate na estimulada (33,6% a 32,64% para Cunha), os números apurados mostram que na declaração espontânea de voto os corumbaenses sinalizam leve dianteira pró-Duarte (14,24% a 11,59%).

O Ipems ouviu 300 eleitores nos dias 12 e 13 deste mês e aferiu ainda a intenção de votos para o candidato do PPS, Elano Almeida (16,31% na estimulada e 1,38% na espontânea). Os indecisos, os que votam em branco e os que pretendem anular seu voto somam 17,43% na estimulada e 72,47% na espontânea. A pesquisa, contratada pelo jornal “Correio do Estado”, está registrada na Justiça Eleitoral.

A coligação de Duarte comemorou esses números, mas para os tucanos as projeções não deixam de ser preocupantes. Afinal, de acordo com o Instituto, em abril passado Cunha liderava as intenções de voto com 37,92%, mais de nove pontos à frente de Duarte, que aparecia com 28,37%. O foco dos três candidatos que disputam a Prefeitura de Corumbá deve ser a legião de eleitores indecisos.

A candidatura de Cunha foi estimulada pela cúpula estdual do PSDB, que o convenceu a deixar uma longa militância no PT para fazer parte do ninho tucano. E esse projeto incluiu também a cooptação do vereador Marcelo Iunes, que estava com sua pré-candidatura lançada pelo PDT, mas mudou de partido e filiou-se ao PTB. Hoje, é o candidato a vice-prefeito na chapa de Cunha.