07 de agosto de 2020
São Paulo 39º 24º

VAZA JATO

Dallagnol propõe monumento arquitetônico à Lava Jato e Moro diz que é soberba

Obra seria instalada em Curitiba segundo planos do procurador da República

A Vaza Jato dessa quarta-feira (21), revela uma conversa curiosa entre o procurador da República Deltan Dallangol e o agora ministro da Justiça, Sérgio Moro. Dallangol propôs que fosse criado um projeto de “marketing” em favor da Lava Jato, para isso o ideal, segundo o procurador, seria construiu um monumento arquitetônico, esse simbolizaria a operação em Curitiba. A proposta feita através de mensagem teve negativa de Moro, que disse para deixar para depois.

Segundo o ministro, em tempos de crise, seria contestado o gasto do dinheiro na obra, isso iria parecer soberba, revelou mensagens divulgadas hoje pela Folha de S. Paulo, em parceria com o site The Intercept. 

Dallangol via nessa ação uma homenagem a trabalho realizado pela Operação. “A minha primeira ideia é esta: Algo como dois pilares derrubados e um de pé, que deveriam sustentar uma base do país que está inclinada, derrubada. O pilar de pé simbolizando as instituições da justiça. Os dois derrubados simbolizando sistema político e sistema de justiça…”

Levada à Moro, o ex-juiz pediu um tempo para pensar. E mesmo com Dallagnol citando o apoio da procuradora-chefe no Paraná, Paula Conti Thá – “A Paula mesmo adorou e se empolgou” -, o atual ministro de Jair Bolsonaro à época considerou um pouco demais.

Após o posicionamento do patrão a resposta de Moro veio. “Melhor deixar para depois. Em tempos de crise, o gasto seria questionado e poderia a iniciativa toda soar como soberba”.