16 de setembro de 2021
Campo Grande 32º 21º

Política

Deputadas defendem mecanismos para combater violência política de gênero

A- A+

A Secretaria da Mulher da Câmara dos Deputados promoveu debate nesta segunda-feira (15) para discutir o tema  "violência política de gênero". O encontro com especialistas foi mediado pela deputada Sâmia Bomfim (Psol-SP). Ela destacou que a violência limita a participação das mulheres nos espaços de poder e decisão e citou exemplos da última eleição municipal.

"Foram reiteradas práticas nas redes sociais e nas ruas para limitar a participação política das mulheres, seja com ameaças, agressão, assédio, interrupção frequente de sua fala em ambientes políticos, desqualificação, difamação, humilhação violação da intimidade, desvio de recurso das campanhas, atentado, sequestro e, em casos mais extremos, assassinatos", afirmou.

Primeira vereadora negra eleita para Câmara Municipal de Joinville (SC), Ana Lúcia Martins relatou em detalhes as agressões que vem sofrendo desde outubro do ano passado.

"Desde o momento da apuração dos votos eu já tive as minhas redes sociais invadidas. No dia seguinte, eu sofri uma ameaça de morte, uma semana depois, outra ameaça de morte. E, desde então, todos os dias, eu tenho sofrido agressões racistas que me impedem de exercer o meu mandato com liberdade, com segurança, com tranquilidade."

Nova lei
A deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) lembrou que a Câmara deu um primeiro passo e aprovou, no fim do ano passado, a lei que trata do combate à  violência e a discriminação político-eleitorais contra a mulher . O texto aguarda apreciação do senado federal, mas, segundo a deputada, é preciso fazer mais.

"Nós precisamos ampliar com outras legislações com as outras violências políticas de gênero. Nós temos o desafio da lei de fake news, construída no Senado, uma lei irrestrita que eu acho que nós temos que melhorá-la na Câmara dos deputados onde eu acho que a questão da violência de gênero tem que entrar."

Marielle Franco
O encontro foi permeado por memórias, lembranças da vereadora Marielle Franco, assassinada junto com seu motorista, Anderson Gomes, no Rio de Janeiro.

O evento lembrou os três anos da morte da vereadora do Psol com a exibição de um vídeo. A autoria do crime não foi descoberta até hoje.

Exposição
As deputadas da Secretaria da Mulher também inauguraram nesta segunda-feira a exposição "Brasileiras em tempos de Epidemias", uma homenagem às mulheres que estão à frente do combate à Covid-19.

A coordenadora da bancada feminina, deputada Dorinha Seabra Rezende (DEM-TO) afirmou que a exposição revela o importante papel desempenhado  pelas mulheres no curso da história, particularmente nas últimas décadas, principalmente, no âmbito da saúde pública.

A mostra vai ficar exposta em formato virtual e no corredor que dá acesso ao salão verde, na Câmara dos Deputados, até 29 de abril.

Da Redação - GM
Com informações da TV Câmara