02 de dezembro de 2020
Campo Grande 33º 23º

MARACAJU - ELEIÇÕES 2020

Dividida, oposição pode negociar chapa única para enfrentar MDB

Pesquisa mostra que o ex-secretário Lenílson Carvalho vence Giovana (DEM) e Calderan (PSDB)

Mal acabou de confirmar a sua pré-candidatura pelo DEM, a ex-primeira-dama de Maracaju, Giovana Côrrea, esposa do ex-prefeito Celso Vargas, viu seu nome alçado ao segundo lugar das intenções de voto, superando o empresário Marcos Calderan, nome indicado pelo PSDB para disputar a sucessão de Maurílio Azambuja. O prefeito, que é do MDB, apoia seu ex-secretário de finanças, Lenílso Carvalho, que tem a preferência do eleitorado, de acordo com levantamento da Ranking Comunicação e Pesquisas.

Em todos os cenários simulados pela pesquisa com mais de dois concorrentes Lenílso tem a dianteira nas intenções de voto. A Ranking consultou 400 eleitores de Maracaju entre os dias 12 e 14 deste mês. A amostragem tem o registro MS-02897/2020, com a margem de erro estimada em 4.8% para mais ou para menos e índice de confiança de 95%. Os tucanos sabem que este cenário é dos mais favoráveis ao líder das pesquisa. E se Calderan não decolar o mais rápido possível, sua
candidatura só contribuiria com o fracionamento dos votos da oposição, o que beneficiaria diretamente o pré-candidato emedebista e, em segundo análise, ajudaria a turbinar a concorrente do Democratas.

Lenílso Carvalho e Maurílio Azambuja. Foto: Maracaju em Foco.  

Diante desse quadro, já se comenta na cidade que dirigentes das duas legendas estariam desenhando uma composição para unir DEM e PSDB, tendo na cabeça de chapa o nome melhor colocado nas pesquisas. Embora tenha um perfil técnico, Lenílso Carvalho conta com o apoio e o empenho do prefeito Maurílio Azambuja, que tem uma das melhores avaliações positivas de todos os 79 municípios. Outro item que conta a favor de Lenílso é o desempenho na estratégia de planejamento elaborada para as políticas públicas de administração e finanças da gestão. Com as contas sob controle, o Município paga em dia o funcionalismo e fornecedores, além de registrar avanços nos principais setores da administração.

CABOS ELEITORAIS

Giovana Corrêa (DEM) - Foto: Maracaju em Foco 

O apoio das grandes lideranças partidárias é também uma das armas do DEM e do PSDB. A candidatura de Giovana Corrêa foi carimbada pela cúpula com bastante entusiasmo. Ela deixou o cargo que ocupava no governo estadual, de subsecretária de Políticas Públicas para as Mulheres, e entrou na cena sucessória pelas mãos do ´vice-governador Murilo Zauith; do ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta; e da ministra de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina.

Na semana passada, dirigentes de peso do PSDB prestigiaram o anúncio oficial da pré-candidatura de Marcos Calderan. Só o governador Reinaldo Azambuja não pode ir ao município, mas lá estavam o presidente do diretório regional do PSDB, Sérgio de Paula; o deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa, Paulo Corrêa; e ainda o secretário-adjunto de Educação, Édio Antonio de Castro, que é de Maracaju.

Em princípio, o governador poderia estar satisfeito porque veria dois de seus aliados na disputa pela prefeitura de um dos 10 municípios mais fortes do Estado. Calderan é do PSDB, seu partido; e Giovana, sua ex-subsecretária de Mulheres, é do DEM, legenda do vice-governador Murilo Zauith. Entretanto, as duas candidaturas são de oposição ao prefeito Maurílio Azambuja. Seus votos e os votos do MDB estão concentrados na candidatura de Lenílson Carvalho.