22 de janeiro de 2021
Campo Grande 30º 20º

LAVA-JATO

Documento revela que Justiça errou; OAS era dona de Tríplex e não o Lula

Ex-juiz da Lava Jato virou sócio-diretor de empresa que já lucrou R$ 17,6 milhões com queda da OAS

Na tarde desta 4ª-feira (2.nov.2020), o jornalista Reinaldo Azevedo revelou a informação de que a consultoria estadunidense Alvarez & Marsal, que contratou o ex-juiz Sergio Moro recentemente, possui um documento no qual comprova a propriedade do tríplex do Guarujá, alvo da Lava Jato em 2017.

Segundo dados nos documentos divulgados, há informações sobre o imóvel no litoral paulista e confirma que o mesmo era da construtora OAS, não do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, como teria afirmado a Justiça brasileira em processos.

"Em uma petição enviada ao então juiz Sérgio Moro no dia 19 de abril de 2017, a defesa de Lula exibia dois documentos demonstrando que o tal tríplex de Guarujá não pertencia ao ex-presidente. Era, na verdade, propriedade da OAS. E quem é que listava o imóvel como patrimônio da empreiteira? Ninguém menos do que a Alvarez & Marsal, empresa de que Moro agora é sócio honrado e acima de qualquer suspeita. Isso está devidamente documentado".

A Alvarez & Marsal, empresa de consultoria da qual Sergio Moro acaba de se tornar sócio-diretor, já faturou R$ 17,6 milhões com o processo de recuperação judicial do grupo Odebrecht.

O conglomerado de empresas recorreu à Justiça para tentar renegociar suas dívidas e escapar da falência depois de ter sido investigado pela Operação Lava Jato, em cujos processos Moro foi juiz.

*Com informações do UOL.