17 de abril de 2021
Campo Grande 31º 20º

Enquete aponta rejeição de clã Trad para prefeitura da Capital

Enquete feita pelo MS Noticias sobre uma possível candidatura de Nelson Trad Filho (PTB) e do deputado estadual Marquinhos Trad (PMDB), a Prefeitura Municipal de Campo Grande, em 2016, apontou rejeição da população aos representantes do clã Trad. Ao responderem a pergunta sobre “ Em qual Trad você votaria para prefeito da Capital?”, pelo menos 74% optaram pela alternativa nenhum.  Marquinhos Trad recebeu 16% de aprovação dos leitores, enquanto Nelsinho ficou com 11% do eleitorado.

A enquete não tem valor científico, mas, anuncia um cenário político pouco agradável aos integrantes de uma família que tem histórico político significativo em Mato Grosso do Sul. Nelsinho foi prefeito de Campo Grande por duas vezes e Marquinhos está no terceiro mandato de deputado estadual, ambos elegeram-se pelo PMDB.

Atualmente Nesinho Trad preside o diretório regional do PTB. Ao assumir o partido,  Nelsinho garantiu  reestruturar a legenda para lançar o maior número possível de candidatos nas eleições municipais do ano que vem, principalmente na Capital.  Mesmo negando a intenção de concorrer ao cargo no Executivo Municipal, correligionários do petebista já o anunciaram como a melhor opção do partido.

Já Marquinhos Trad segue no impasse de continuar ou não no PMDB. O deputado já se declarou como pré-candidato, porém, abriu conversação com diferentes legendas como PSDB, Rede Sustentabilidade, Solidariedade, e PSD, na tentativa de arregimentar aliados ao seu projeto político. Marquinhos Trad  e lideranças do PMDB estão em descompasso desde 2012, quando o partido optou pelo nome do ex-deputado federal e ex-secretário de Obras do Estado, Edson Giroto [atual presidente do PR], para concorrer à Prefeitura de Campo Grande.  

À reportagem do MS Noticias, Marquinhos classificou o resultado da enquete como relativo. “O Giroto disparou em enquetes de site em 2012 [quando saiu candidato a prefeito da Capital], aparecendo sempre em primeiro lugar, o Reinaldo aparecia em segundo, e Bernal sempre em último. E perdeu a eleição para o Bernal”, comentou o deputado prevendo um cenário político imprevisível no município, em 2016.  A reportagem tentou sem sucesso falar com Nelson Trad Filho, mas até o fechamento da matéria, não houve retorno das ligações.