01 de maro de 2021
Campo Grande 33º 21º

Ropimento com Dilma

Deputado espera que ministros do PMDB 'reflitam' e deixem cargos no governo

Após oficialização do rompimento do PMDB com o governo da presidente Dilma Rousseff, definido em reunião que aconteceu no início da tarde desta terça-feira (29), o deputado federal Carlos Marun, que participou do encontro, conversou com MS Notícias e se disse 'feliz com resultado'. Para Marun, a decisão da sigla reforça processo de impeachment da presidente Dilma, que para ele, deve acontecer. “Nós não trabalhamos com outra hipótese, temos a certeza que vai acontecer”, comentou. 

Em relação aos três ministros do PMDB que não participaram do encontro e se recusam a entregar os cargos, Marun declarou que os filiados precisam 'refletir com cautela' sobre os próximos passos políticos. Para o peemedebista, os ministros devem deixar cargos e se tornar oposição. “Nós esperamos que eles reflitam sobre isso e deixem seus cargos”, explicou.

Os ministros Kátia Abreu (Agricultura), Marcelo Castro (Saúde) e Helder Barbalho (Portos) ainda se recusaram a entregar os cargos. Os três não participaram do encontro nacional. Já Kátia Abreu deve anunciar nos próximos dias a desfiliação do PMDB e retornar ao PSD.