16 de junho de 2021
Campo Grande 27º 14º

Em troca de lista de envolvidos em exploração sexual, Fabiano Otero consegue delação premiada

A- A+

Fabiano Viana Otero, 33 anos, indiciado por participar de rede de exploração sexual de menores em ele aliciava adolescentes para praticar sexo com políticos e empresários para depois extorqui-los conseguiu na justiça um acordo de delação premiada.

O Acordo de Colaboração Premiada foi protocolado na última terça-feira às 18:36 h pelo advogado de defesa de Fabiano, Amilton Ferreira. O pedido foi feito depois que Fabiano prestou depoimento na presença do delegado da DPCA (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente), Paulo Sergio de Souza Lauretto, do Promotor de Justiça e do juiz da 7ª Vara Criminal de Competência Especial Marcelo Ivo de Oliveira.

Ontem, o juiz verificando que Fabiano preenche todos os requisitos de: regularidade, legalidade e voluntariedade exigidos para delação conforme Leis nº 9.807/99 e nº 12.850/13, homologou o Acordo de Colaboração Premiada.
 
Com acordo, toda investigação assim como as novas informações que Fabiano irá repassar à polícia passam a ser sigilosas conforme previsto no § 3°, do art. 7º da Lei nº 12.850/13.

A partir da homologação do acordo, o colaborador poderá, sempre acompanhado de advogado, ser ouvido por um membro do Ministério Público ou pelo delegado Lauretto. O juiz determinou também, como forma de garantir o êxito das investigações, que o acesso aos autos será restrito ao juiz, ao Ministério Público e ao delegado.
 
Fabiano é apontado como articulador do esquema e responsável por agendar os encontros entre as adolescentes e clientes. Até o momento, ele divulgou três nomes: ex-vereador Alceu Bueno, ex-deputado estadual Sergio Assis e um parente de Assis chamado João.