14 de junho de 2021
Campo Grande 27º 13º

Encontro de Dilma e Reinaldo dá início a relação institucional entre tucano e petista

A- A+

O governador eleito de Mato Grosso do Sul Reinaldo Azambuja (PSDB), participa hoje, em Brasília, do evento “ Pacto pela Boa Governança – Um Retrato do Brasil”, organizado pelo TCU (Tribunal de Contas da União). O evento contará com a presença da presidente Dilma Rousseff (PT).

O evento do TCU terá a participação de todos os governadores eleitos neste ano e tem o objetivo de discutir temas relevantes que envolvem segurança, saúde, educação, infraestrutura e até previdência social. O TCU espera que após a discussão seja possível aperfeiçoar a gestão nos estados, fazendo um desenvolvimento com integração entre os poderes.

Reinaldo deve aproveitar o encontro para conversar com a presidente pela primeira vez enquanto governador eleito depois de uma campanha em que ele a presidente se enfrentaram na esfera nacional e estadual. Reinaldo apoiou Aécio Neves, do PSDB, que perdeu para Dilma, mas derrotou o candidato do PT Delcídio do Amaral no Estado.

Hoje, no entanto, o PSDB é o principal partido de oposição a Dilma e deverá permanecer assim durante todo mandato da petista. No entanto, Reinaldo enquanto governador precisará manter uma boa relação com a presidente para garantir a continuidade de investimentos federais no Estado como tem acontecido nos últimos oito anos com o governador André Puccinelli (PMDB).

Nesse sentido, a boa convivência entre Reinaldo governador e os deputados federais e senadores de Mato Grosso do Sul, em especial os petistas, será fundamental, até porque, caso invista na relação de cordialidade em prol do Estado, Reinaldo poderá ter dois interlocutores de peso. Zeca do PT e Vander Loubet, são os deputados que irão representar o PT de Mato Grosso do Sul no Congresso a partir de 2015. Vander, na realidade, é o atual coordenador da bancada federal do Estado, e ele mesmo, por diversas vezes, deixou claro que irá atuar para que todos os parlamentares, entre deputados e senadores, trabalhem sem distinção em prol do desenvolvimento do Estado.

Heloísa Lazarini