13 de junho de 2021
Campo Grande 25º 11º

Equipe de transição discute quatro secretarias sociais do Estado

A- A+

A reunião de transição do governo, que aconteceu na tarde de hoje na Governadoria, reuniu quatro secretarias que trabalham em prol do social no Estado. Participaram da reunião, Tai Loschi, subsecretária da Mulher e da Promoção da Cidadania, a professora Raimunda de Brito, coordenadora de promoção e igualdade racial, Édna Antonelli, secretária de relação institucional com municípios, e Jader Candido, secretário da juventude, além do coordenador geral da equipe de transição, Jader Candido, o advogado Felipe Matos e Thie Higushi. Estavam presentes també Hélio Mandetta, coordenador da equipe das quatro secretarias e o coordenador de supervisão Sérgio de Paula.

De acordo com Marcelo, a reunião aconteceu, pois da continuidade no processo de transição, e os levantamentos irão continuar, para que os dados de todas as secretarias sejam analisados e a equipe do governador eleito, Reinaldo Azambuja (PSDB), tenha conhecimento. Ainda conforme Marcelo, até o momento não se sabe se alguma secretaria será extinta.

Conforme Tai Loschi, Azambuja assumiu um compromisso, no qual irá trabalhar pelas mulheres do Estado. “Eu acredito que o Reinaldo vai assumir prontamente o trabalho de políticas públicas para mulheres.  As mulheres sul-mato-grossenses estão acreditando que ele vai ser um homem forte e de avanço e a gente torce para que o mais rápido possível as equipes escolhidas sejam nomeadas que que se possa fazer a transição com tranquilidade”. Tai deixou claro que o material escrito já esta separado para que seja apresentado para a pessoa que assumirá a pasta.

“Essa transição nos deixa tranquilos, estamos tendo diálogo transparente e isso tranquiliza a equipe que vai entregar o serviço e oferecer as informações necessárias para os primeiros passos dos 100 dias do novo governador”, acrescentou.

A subsecretária informou que a secretaria será entregue a Azambuja com 25 organismos de políticas públicas para mulheres equipados e com equipes no interior, e a casa da mulher será entregue pronta com os veículos.  A casa da mulher, é uma ação do governo federa, estadual e local.

Raimunda espera que o governo de continuidade aos trabalhos de igualdade social, e que para isso acontecer, só dependerá da vontade política do governador eleito, que vai definir as linhas e como a questão será trabalhada.

Já a secretária de relação institucional com municípios, Edna, disse  ser um desafio a nova secretaria, já que o que mais é exigidos dos prefeitos de Mato Grosso do Sul, são melhorias na infraestrutura, e também na saúde, empreendedorismo e geração de emprego e renda. Foi criado um aplicativo que entra no ar, nos próximos dez dias, no qual informações sobre os municípios do Estado estarão disponíveis, com o objetivo de atrair empresas para as regiões.

Finalizando, Jader, secretário da juventude, afirmou que apesar de nova a pasta, muitas pessoas já aprovam o trabalho realizado, e elogiou o atual governador, André Puccinelli (PMDB), que deu oportunidade do Estado ser o quarto na federação brasileira  e sair a frente, pois 27% da população é jovem. “Acreditamos que Reinaldo Azambuja não vai mexer na secretaria,  pois a juventude é grande. Duas grandes conquistas foram a criação da pasta, que  mexeu na constituição e a criação do conselho estadual da juventude.

Tayná Biazus e Karla Machado