19 de setembro de 2021
Campo Grande 38º 25º

Política

Especialista aponta avanços e cuidados no tratamento da epilepsia

A- A+

A cúpula e o edifício principal do Senado, no Palácio do Congresso Nacional, estão iluminados com a cor roxa. É uma homenagem ao Dia Internacional da Conscientização sobre a Epilepsia, o purple day (dia roxo, em inglês), celebrado nesta sexta-feira (26). A data é para chamar a atenção da sociedade para combater o preconceito contra quem tem epilepsia, doença causada por uma alteração dos sinais cerebrais e que pode causar desmaios, contrações dos músculos e respiração ofegante. Segundo o doutor Li Li Min, chefe do Departamento de Neurologia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), a sociedade ainda enxerga a epilepsia com muito preconceito. Min conversou com o jornalista Adriano Faria, da Rádio Senado, sobre os avanços no tratamento, o uso do canabidiol e o preconceito que afeta quem tem epilepsia. Também falou sobre como ajudar quem estiver em convulsão.