05 de maro de 2021
Campo Grande 28º 21º

Não teve votação

'Essa Casa não vai ficar a reboque da vontade do prefeito' diz Rocha

A sessão da Câmara Municipal de Campo Grande desta quinta-feira (31) acabou sem uma resolução sobre o desmembramento ou não do documento de suplementação que destina cerca de R$ 2 milhões para as entidades sociais.

A presidente do Fórum Entidades de Campo Grande, Sueli Gomes esteve presente na Casa e novamente fez um apelo para os vereadores, a convite do vereador Otávio Trad (PTB) Sueli fez uso da tribuna para cobrar a liberação dos recursos.

Sueli Gomes presidente do Fórum de Entidades de Campo Grande

“Sabemos que tem um tramite, precisa de dotação orçamentária, mas aprovando isso agora, não vamos receber em abril, só em maio. A gente não pode receber só em maio, precisamos sair daqui com uma definição, temos que receber janeiro, fevereiro e março, se recebermos só em maio vamos morrer, muitas Ongs vão fechar”.

O presidente da Casa João Rocha (PSDB) lembrou que a pauta está trancada até que se resolva a questão dos professores com o Executivo. Sobre a questão das entidades Rocha disse que está fazendo o possível para ajudar, porém o Executivo não está colaborando com as negociações. Ainda de acordo com o presidente, foi solicitado um novo documento onde o valor de repasse para as entidades estejam desmembrados de outros gastos, porém isso ainda não foi cumprido.

“Temos feito tudo que o prefeito tem nos solicitado e demonstramos boa vontade e não vamos protelar as questões legais, estamos aqui para fazer cumprir leis, mas para fazer precisamos de respaldo. Há recursos suficientes, as entidades já deveriam ter sido atendidas com recursos que já existem no caixa da Prefeitura. Exigiu-se que se mandasse uma lista, um novo projeto. Até este momento a Prefeitura não tomou nenhuma atitude. Essa Casa não vai ficar a reboque da vontade do prefeito e jogar nas nossas costas, algo que não é da nossa competência, algo que é decorrente da incompetência e falta de planejamento dessa administração municipal. Vamos tomar as providências, sim, para atender a necessidades de vocês”.

A vereadora Luiza Ribeiro (PPS) que juntamente com o vereador Betinho (PRB), e Cazuza (PP) estão representando o Executivo, afirmou que irá representar um novo pedido junto à Mesa Diretora da Câmara, para que seja destinado um valor de R$ 3,8 milhões para entidades governamentais, entre elas o Cetremi (Centro de Triagem do Migrante). As alterações na suplementação devem ser concluídas apenas na próxima terça-feira.

Resposta do prefeito

Durante coletiva sobre aumento salarial dos servidores municipais o prefeito de Campo Grande Alcides Bernal disse que os projetos da prefeitura que são enviados para Câmara Municipal devem ser votados, porque são de extrema importância. Bernal disse ainda que o desmembramento do projeto que beneficia os assistentes sociais depende dos vereadores.

“São projetos muito importantes, dos quais nós dependemos para fazer melhorias tanto na gestão, administração e atender servidores públicos que prestam relevantes serviços. Precisamos que eles aprovem inclusive esse reajuste que nós deliberamos hoje e estamos encaminhando para Câmara, sobre o desmembramento, eu não sei, depende deles”.