15 de junho de 2021
Campo Grande 28º 15º

Com apoio de Barbosinha, Geraldo busca resgatar força política de Dourados

O deputado federal Geraldo Resende vem trabalhando com as forças políticas de Dourados e região com objetivo de retomar o peso político da 2ª maior cidade do estado

A- A+

Liberado das sessões em plenário na Câmara dos Deputados, cujo recesso deve durar até o dia 24 de fevereiro, quando a Mesa Diretora retoma os trabalhos, o deputado federal Geraldo Resende (PMDB) vem trabalhando junto aos políticos da região de Dourados e região buscando estabelecer um plano de fortalecimento político para a 2ª maior cidade do estado.

Focado principalmente nas eleições para as prefeituras, Geraldo quer uma força tarefa com representantes de diversos partidos. Após recente encontro com o deputado estadual Barbosinha (PSB), mesmo partido do atual prefeito Murilo Zauith, Geraldo publicou em sua página do Facebook:

“Fortalecer dourados e região no cenário político estadual. Este é o projeto que eu e o deputado estadual Barbosinha (PSB) estamos iniciando. Muitos de vocês viram que a nossa Dourados e nossa região vem perdendo seu peso político no cenário político estadual. Prova disso foram as últimas eleições, em que não fomos contemplados nem com as vagas de candidatos a senador e nem contemplados com vagas de vice-governador nas chapas majoritárias. (...) ficamos de fora das principais decisões políticas estaduais, o que (...) compromete o desenvolvimento de Dourados e região. Queremos unir forças para um projeto político que fortaleça nossa cidade e nossa região nas eleições de 2016/2018 (...) Vamos vencer a barreira da falta de diálogo entre nós (...) A ideia é lutarmos juntos!”

Resende manteve reunião também com a radialista Kelyana Fernandes (PSC), ex-candidato a prefeita em 2012 e a deputada estadual nas eleições do ano passado.

O barco de Murilo Zauith está sendo abandonado para a corrida eleitoral de 2016. O PT deverá deixar a administração e iniciar a preparação para o lançamento de candidato próprio, o PDT é outro partido que pretende disputar a eleição municipal com a candidatura do empresário Adão Parizoto.

O PSDB vem com a força da expressiva votação que o atual governador Reinaldo Azambuja teve nas eleições de 2014 e conta com os deputados tucanos Professor Rinaldo e Flávio Kayatt, do aliado Zé Teixeira (DEM), além da vice-governadora Rose Modesto (PSDB) e dos secretários Eduardo Riedel, de Governo e Gestão Estratégica, e Sérgio de Paula, Casa Civil, todos da região.

O prefeito Murilo Zauith (PSB), não se manifestou sobre as articulações de Geraldo Resende, ou sobre o aparente apoio recebido por Barbosinha, também do PSB, no entanto, assessores dizem que “fortalecer Dourados e região é o que sempre propôs o prefeito Murilo”. Os opositores colocam essa pretensão em dúvida, ou a capacidade do prefeito em articular esse fortalecimento, uma vez que foi nulo durante o período em que ocupou a vice-governadoria no primeiro mandato de André Puccinelli (PMDB).

Uma pesquisa de opinião “para consumo interno” realizadas para pré-avaliações e sustentação de estratégias de campanha para as eleições de 2014 mostrou que Murilo tinha a pior avaliação entre os mais recentes ex-prefeitos de Dourados. Ele perde até para o falecido ex-prefeito Ari Artuzi (eleito pelo PDT). Na avaliação dos eleitores o governo de Murilo não é uma coisa boa de se lembrar. Eles preferiram dizer que as administração de Laerte Tetila (PT) e de Artuzi foram melhores.