28 de setembro de 2020
Campo Grande 34º 24º

Gilmar afirma que alianças políticas não são prioridade no momento

Após a cassação do ex-prefeito de Campo Grande (PP), Alcides Bernal (PP), o atual prefeito, Gilmar Olarte (PP), afirma que além da prefeitura, Bernal também irá ser afastado da direção do partido, porém, até o momento nada foi concretizado.

Olarte havia afirmado na última semana, em visita ao Autódromo Internacional de Campo Grande, que esta semana a instabilidade política do PP iria se encerrar, e que o nome que ficaria à frente do PP seria do professor César Afonso.

Na manhã de hoje, o prefeito voltou a afirmar que o assunto é muito delicado e o esperado não aconteceu. Não foi definido até o momento a situação do partido, pois o presidente nacional do Partido Progressista, Ciro Nogueira espera que haja segurança política para essa definição.  “Creio que isso é só questão de mais alguns dias, ele tendo algumas definições, acredito que isso será resolvido”.

Em entrevista ao site MS Notícias, Bernal garantiu que não será afastado da presidência do PP, por mais que Olarte deseje isso.

Em relação à busca dos pré-candidatos ao governo do Estado, pelo apoio do PP, Gilmar garante que não foi procurado somente pelo tucano Reinaldo Azambuja, mas pelos três partidos, PT, do pré-candidato a governo do Estado, Delcídio do Amaral, PSDB e PMDB, de Nelsinho Trad. “Todos os candidatos a governo e os seus respectivos partidos conversam conosco periodicamente”. O prefeito, no entanto, reafirmou que sua prioridade é Campo Grande.

Tayná Biazus