08 de dezembro de 2021
Campo Grande 32º 22º

Giroto e Amorim e outros seis devem passar fim de semana presos

A- A+

O ex-deputado federal Edson Giroto, empresário João Amorim e outros seis  investigados  vão passar este fim de semana prisão.  Nesta sexta-feira (13), o juiz Carlos Alberto Garcete decretou nova prisão temporária, por um período de mais cinco dias.

O ex-deputado e demais investigados estavam presos desde a última terça-feira (10)  por ordem da Justiça, após pedido do MPE que apura desvio de cerca de R$ 2.9 milhões de recursos públicos em contratos firmado entre governo estadual, quando Giroto era secretário, e Proteco Construções Ltda.

Segundo apurou MPE, houve contratação para execução da obra na MS-228, o valor foi pago, porém serviço não foi executado. Os envolvidos deixariam as celas neste sábado (14), quando venceria prazo da primeira prisão temporária. Na noite de terça-feira, Giroto conseguiu ficar em liberdade por meio de habeas corpus. Mas, a medida foi revogada e na manhã de quinta-feira (12) ele voltou à prisão no Garras.

Além de Giroto continuam detidos o empresário João Alberto Krampe Amorim dos Santos, sua secretária Elza Cristina Araujo dos Santos, a ex-presidente da Agesul,  Maria Wilma Casanova Rosa, bem como os engenheiros  Maxwell Thomé Gomez, Rômulo Tadeu Menossi, Wilson Tavares e Wilson Roberto Mariano de Oliveira.