25 de junho de 2021
Campo Grande 30º 19º

Governador deve anunciar nos próximas dias novos cortes de despesas públicas

A- A+

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) explicou hoje durante vistoria às obras do Aquário do Pantanal o motivo pelo qual resolveu adotar severas medidas de contenção de despesas.

Segundo Reinaldo, medidas como corte do próprio salário em 50%, dos servidores estaduais em 20% são necessárias para garantir a saúde financeira do Estado. Além desses cortes, Azambuja decretou proibição de novas despesas com viagens, contratação de auditorias externas e convênios durante 100 dias.

"Herdamos um governo com aumento de despesas e esses gastos podem ser ainda maiores, pois não temos todos os números. Muitas coisas ainda estão sendo fechadas", disse Reinaldo. O governador desde início do período de transição tem manifestado preocupação com contas do estado. Segundo dados da equipe de transição tucana, com plano de cargos e carreiras aprovados em 2014, a folha de pagamento estadual teve aumento de R$ 22 milhões ao mês.

Conforme o governador, o secretário estadual de fazenda Márcio Monteiro entregará a ele ainda esta semana um relatório completo sobre a situação financeira de cada secretaria e fundação do Estado e que se for necessário novas medidas de contenção serão realizadas.

"Nosso objetivo é ter certeza do que temos para poder dar continuidade a obras e projetos em andamento sem prejudicar população", diz Reinaldo.

Heloísa Lazarini e Tayná Biazus