26 de outubro de 2021
Campo Grande 29º 17º

ELEIÇÕES 2022 | IPEC

Ipec: Lula tem 20 pontos de vantagem em 2 cenários para presidente em 2022

Pesquisa mostra esvaziamento da base bolsonarista

A- A+

O ex-presidente Lula (PT) está mais de 20 pontos percentuais à frente de Jair Bolsonaro (sem partido) na corrida para a Presidência da República em 2022, é o que mostra a Pesquisa Ipec divulgada na noite desta quarta-feira (22.set.21).  

Lula tem mais intenções de voto do que todos os outros possíveis candidatos somados.

Numa primeira abordagem, o levantamento feito de 16 a 20 de setembro tem margem de erro de 2 pontos para mais ou para menos. Na ocasião, havia na corrida Lula, Bolsonaro, Ciro, João Dória e Mandetta. Disputando com esse grupo, Lula tem 48% dos votos, em segundo lugar, mais de 20 pontos atrás aparece Jair Bolsonaro, que teve 23% das intenções, depois vem Ciro Gomes, que conquistou 8% da preferência, na sequência está Luiz Henrique Mandetta, que conseguiu 3% das intenções. Brancos e nulos somaram 10% e 4% não responderam em que votariam no caso do grupo apresentado.  

Lula segue na liderança desde que reconquistou os direitos políticos e foi cogitado à reeleição. A pesquisa do Ipec revela que em relação à pesquisa anterior, de junho, Lula mantém 11 pontos percentuais a mais do que a soma de todos os seus possíveis adversários, o que o levaria a vencer no 1º turno se as eleições fossem hoje.

CENÁRIO 2 

O levantamento foi feito de 16 a 20 de setembro. A margem de erro é de 2 pontos para mais ou para menos.

Dessa vez, além dos nomes anteriores, o Ipec oferece ao entrevistado os nomes de Rodrigo Pacheco, Alessandro Vieira e Simone Tebet.  

Com isso o resultado não se modifica muito para Lula, pois se mantém com ampla vantagem. Veja como como votam os entrevistados:  

  • Lula: 45%
  • Bolsonaro: 22%
  • Ciro Gomes: 6%
  • Sergio Moro: 5%
  • Datena: 3%
  • João Doria: 2%
  • Mandetta: 1%
  • Rodrigo Pacheco: 1%
  • Alessandro Vieira: 0%
  • Simone Tebet: 0%
  • Brancos/nulos: 9%
  • Não sabe/não respondeu: 5%

O levantamento do Ipec foi feito de 16 a 20 de setembro e ouviu 2.002 pessoas em 141 municípios. A margem de erro é de 2 pontos para mais e para menos. O nível de confiança é de 95%.

O Ipec foi criado por ex-executivos do Ibope Inteligência após o seu encerramento. O novo instituto de pesquisa atua na área de consultoria e inteligência em pesquisas de mercado, opinião pública e política.

Desta vez, além do cenário com os cinco nomes dispostos em junho (Lula, Bolsonaro, Ciro, Doria e Mandetta), um novo, com outros cinco nomes, também foi pesquisado.

Segundo o Ipec, as intenções de voto no ex-presidente Lula são mais expressivas entre:

  • aqueles que residem no Nordeste (oscila de 63% para 65%)
  • os que têm ensino fundamental I (cresce de 52% para 61%) e o ensino fundamental II (varia de 59% para 58%)
  • os que residem em municípios com até 50 mil habitantes (oscila de 54% para 53%)
  • os católicos (passa de 52% para 54%)

O instituto diz ainda que as intenções de voto em Lula são maiores quanto menor a renda familiar mensal: varia de 29% entre quem tem renda familiar mensal acima de 5 salários-mínimos para 59% entre quem tem renda familiar até 1 salário-mínimo.

O presidente Jair Bolsonaro, por sua vez, tem maiores intenções de voto entre:

  • os moradores da região Norte/Centro-Oeste (oscila de 28% para 31%)
  • os homens (28%, mesmo percentual da pesquisa anterior)
  • os evangélicos (oscila de 32% para 31%)
  • quem se autodeclara branco (varia de 29% para 28%)

De acordo com o Ipec, as menções ao presidente aumentam quanto maior a renda familiar mensal do entrevistado, passando de 16% entre quem tem renda até 1 salário-mínimo para 40% entre quem tem renda acima de 5 salários-mínimos.

Ciro Gomes tem a preferência dos eleitores com ensino superior (13%). Os demais candidatos apresentam intenções de voto distribuídas de maneira homogênea nos segmentos analisados.

AVALAIÇÃO

O Ipec também divulgou a avaliação do governo Bolsonaro e apontou os seguintes percentuais:

  • Ótimo/bom: 22%
  • Regular: 23%
  • Ruim/péssimo: 53%
  • Não sabe/não respondeu: 1%

A pergunta feita pelo instituto foi “Na sua avaliação, o governo do presidente Jair Bolsonaro está sendo”, com as opções “Ótimo”, “bom”, “regular”, “ruim” ou “péssimo”.

Somados, os itens “ótimo” e “bom” correspondem ao percentual de aprovação da administração; e os itens “ruim” e péssimo”, ao de reprovação.

FORMA DE GOVERNAR

Um dos aspectos pesquisados diz respeito à aprovação da maneira de governar do presidente. Nesse caso, a pergunta feita foi: "E o(a) senhor(a) aprova ou desaprova a maneira como o presidente Jair Bolsonaro está governando o Brasil?" Sobre este quesito, os resultados foram:

  • Aprova: 28%
  • Desaprova: 68%
  • Não sabe ou não respondeu: 4%

CONFIANÇA NO PRESIDENTE

A pesquisa também fez a pergunta: "E o(a) senhor(a) confia ou não confia no presidente Jair Bolsonaro?" Os percentuais foram:

  • Confia: 28%
  • Não confia: 69%
  • Não sabe/não respondeu: 3%