14 de abril de 2021
Campo Grande 33º 19º

Isolado, Geraldo Resende tenta articular aliados para garantir pré-candidatura

De forma isolada, o deputado federal Geraldo Resende (PMDB) tenta cavar apoio de todos os lados para alavancar sua pré-candidatura no maior colégio eleitoral de Mato Grosso do Sul, Dourados. Em entrevista ao MS Noticiais, o peemedebista afirmou que colocou seu nome a disposição do partido e que conta com uma possível adesão do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) para concorrer a cadeira no Executivo Municipal. “Sempre demos apoio em Dourados a partidos parceiros, agora queremos uma reciprocidade”, disse.

De acordo com deputado, as articulações partidárias estão se alinhando para uma união. “ O governador passa ter papel fundamental nesse processo. Estamos trabalhando, construindo projeto político para fazermos uma administração diferente em Dourados”, acrescenta parlamentar, ressaltando que o PMDB pretende lançar candidatura própria no município em 2016.

Por outro lado, o presidente da Executiva Regional do PSDB, secretário de Estado de Fazenda Márcio Monteiro, embora assuma conversação com outras siglas, até com PMDB, o tucano descarta a probabilidade de correligionários atuarem como coadjuvantes nas eleições do ano que vem.

Segundo o peessedebista, a intenção do partido é sair como cabeça de chapa nos 79 municípios do Estado,  principalmente em Dourados. “ O PSDB está organizando candidatura própria tanto em Dourados como em outros municípios. Estamos abertos para conversar, mas o partido não vai abrir mão de ter candidatura própria. Temos grandes nomes como o do Marçal Filho, Geraldo Sales, dr. Davi”, cita.

Desafeto

O ex-deputado federal Marçal Filho retornou ao ninho tucano em junho de 2015, quando deixou o PMDB alegando conflito com Geraldo Resende. À época, Marçal criticou o peemedebista de  comandar mal o diretório do PMDB no município. Marçal Filho integrou o PSDB por quase 20 anos. Segundo correligionários peessedebistas, Marçal voltou à sigla com proposta segura de disputar prefeitura de Dourados em 2016.